02/10/2013

Entenda quais são os fatores que influenciam no preço do imóvel

Boa localização é responsável por até ¼ do valor, enquanto segurança responde por 15% do montante

Fonte: ZAP Imóveis

No momento de escolher um imóvel, a localização é o item de maior relevância para o comprador. O desejo de morar perto do trabalho e também encontrar na vizinhança uma boa infraestrutura são itens que valorizam o preço da propriedade.

Assim como a localização é um fator que influencia o valor do imóvel, segurança é outro item que tem uma parcela significativa na hora de fechar negócio.

Quer receber mais dicas de decoração e mercado? Clique aqui e cadastre-se

Com ajuda do consultor de empresas da área imobiliária Sylvio Lindenberg, o ZAP Imóveis fez uma simulação de quanto cada fator pode ser responsável por influenciar o preço de um imóvel.

Imóveis situados em uma área onde há hospitais, farmácias, bancos e supermercados acessíveis levam vantagem. A localização da propriedade é responsável, de acordo com Lindenberg, por 25% do preço da casa ou apartamento.

“Hoje em dia, as pessoas querem morar próximo a serviços e encontrar infraestrutura na região”, diz Celso Amaral, diretor corporativo da Geoimóvel Consultoria e da Amaral D’Avila Engenharia de Avaliações.

“Um shopping na região é um grande atrativo. Estádios também, mas em dias de jogo pode se tornar um pesadelo para quem mora nas redondezas”, afirma Lindenberg.

Segundo Lindenberg, ruas calmas também valorizam o imóvel, assim como fácil acesso a transporte público. “Mesmo que o morador não utilize ônibus ou metrô, a pessoa que trabalha em sua casa pode depender deste serviço”, lembra.

O diretor da Geoimóvel ressalta que a localização pesa muito em um imóvel. “Mesmo que o prédio seja velho, se estiver em frente ao mar ele vale mais”, garante.

Em segundo lugar no ranking dos fatores que mais influenciam o preço do imóvel está a segurança que ele oferece ao morador. Na estimativa realizada, este item responde por 15% da valorização da propriedade.

De acordo com simulação, localização é responsável por até 1/4 do preço do imóvel (Fotos: Banco de imagens/Thinkstock)

“Portão automático com rápida abertura, chaves de porta com segredo e elevador automatizado, que é aquele que só consegue locomover quem tem o código do andar, são itens que atraem os moradores”, explica Lindenberg.

Além da segurança, contar com um local para estacionar o automóvel também é levado em consideração. “Ter somente uma vaga é um fator que pode depreciar o imóvel, já que é comum que as famílias tenham mais de um carro em casa”, lembra o especialista.

Por falta de espaço na rua, ter a oportunidade de oferecer à visita um lugar para estacionar o carro dentro do prédio é uma vantagem. Portanto, vaga na garagem contabiliza 15% como influenciador no valor de um imóvel.

As incorporadoras estão apostando na diversidade de opções que envolvem a área de lazer, fator responsável por 10% do preço da propriedade.

Há empreendimentos que oferecem sala de cinema, brinquedoteca e área para praticar esporte. Piscina e churrasqueira são atrativos que costumam chamar a atenção do comprador. “Mesmo que muitos moradores usem tais itens com pouca frequência, eles ainda são itens solicitados, já que integram a família e amigos no local”, diz o consultor.

Prédios sem elevadores são desfavorecidos. “Eles são itens de peso. Um edifício sem este equipamento fica naturalmente desvalorizado”, garante Lindenberg.

De acordo com a simulação feita pelo consultor, elevadores podem representar 9% do valor final do imóvel, tamanha é a sua relevância.

Face do imóvel direcionada à orientação solar que melhor favorece o sol pela manhã também tem peso no valor da propriedade

O fator sol é outro elemento que interfere na venda da propriedade. Em São Paulo, por exemplo, a melhor face para o imóvel estar direcionado é a norte. A estimativa de Lindenberg é de que uma boa posição da propriedade tem 7% de peso sobre o valor do imóvel.

“O apartamento com face norte tem mais liquidez, vende mais rápido pela sua posição favorecida”, ressalta Celso Amaral, diretor corporativo da Geoimóvel Consultoria e da Amaral D’Avila Engenharia de Avaliações.

O executivo lembra que, ainda assim, a localização é um item mais importante para a valorização do imóvel. Ou seja, a propriedade vale mais pela infraestrutura do local em que está situada do que se recebe sol pela manhã, embora este seja um quesito de peso.

Vaga na garagem pode ser responsável por 15% do valor do imóvel

O andar em que um apartamento está localizado também pode ter interferência no preço, sendo responsável por 6% do montante. “As unidades mais baixas são as menos procuradas”, diz Lindenberg. Portanto, quanto mais alto é o andar de um apartamento, mais ele é valorizado.

Varandas em apartamentos também valorizam mais a área construída. De acordo com Lindenberg, elas influenciam o valor do imóvel em 5%.

Automação residencial e predial também oferece um diferencial à propriedade. “Muitos prédios estão ajustados à tecnologia e disponibilizam cabo para televisão e wireless”, aponta o consultor. Tal avanço pode somar 4% do preço da propriedade.

“Imóveis em frente a parques, praças, praias e calçadão também são valorizados”, aponta o consultor. De acordo com ele, a vista que o imóvel oferece pode influenciar cerca de 4% do seu valor.

* Colaborou Guilherme Yoshida

  • MARIA LUCIA

    Preciosas dicas, tão necessárias para que está procurando nova moradia!!

  • Anilton Moccio

    Sempre acompanho as reportagens do ZAP IMÓVEIS, bastante interessantes mas, morar perto desses locais, hospitais, farmácias, bancos e supermercados, acredito que trás mais problemas que conforto.

  • Juan Ramon Cañas Sanchez

    Bom Dia,Somando-se a tudo já comentado, não devemos esquecer do transito, segurança, índices de criminalidade, densidade demográfica, hospitais, laboratórios, delegacias policiais, escolas, universidades, conservação de bens públicos tais como praças, ruas, avenidas, etc, etc, etc…

  • dora pedreira

    Parabéns, gostei imensamente como foi exposto este tema sobre fatores que……por favor enviem para o meu e-mail.grata DORA

  • ANANIAS VIANA

    EXCELENTE DICA .

  • Rubem José Vaça

    Pleno acordo comas as considerações dos colegas acima. Porem gostaria de alertar aos compradores sobra a qualidade do imóvel ( internamente).Por exemplo: O comprador deve aprender a exigir especificação técnica do que é aplicado à obra, tais como: Materiais do sistema hidráulico, elétrico, pisos, portas e janelas etc.Quero dizer que não se compra sómente posições e localizaçõesEng Rubem Vaça

  • monica

    Boa noite,gostaria de saber onde fica localizada a zap no rj,quero fazer uma visita sábado.Obrigada!!!!!!!!!!!

  • Charlelvim

    Na minha opinião 2 fatores que também influenciam: estado de conservação do imóvel, e o fato do imóvel já dispor de armários nos quartos, banheiros, cozinha,dentre outras cosias que poderão significar economia para o comprador.

  • Francisco Jaques

    As informações são valiosas para aqueles que sonham em ter o seu imóvel próprio.Gostaria de saber mais sobre a bolha imobiliária, já que os valores dos imóveis estão em descompasso com os salários dos brasileiros e estamos prestes a ter uma recessão após a copa do mundo, além dos altos impostos cobrados pelo governo.Recentemente tivemos um aumento acima da inflação e aumento de salários do povo pela Prefeitura de Florianópolis, fato aprovado pelo Ministro do STF Lewandoswiski.Li alguma coisa que o Exmo Sr Juiz do STF Joaquim revogou as aprovações dos aumentos de Joaçaba-SC e outro município de SP.

  • Caroline Pereira

    Olá Francisco. Confira a reportagem “Brasil não corre risco de bolha imobiliária, garante Secovi” no link http://revista.zap.com.br/imoveis/brasil-nao-corre-risco-de-bolha-imobiliaria-garante-secovi/

  • Maria Auxiliadora Fonteles

    Bom Dia,Excelente matéria, e os comentários são um complemenento para a mesma. Parabéns.

  • excelentes dicas, muito grato.

  • Maria Lucia

    Continuo a elogiar o pessoal da Zap, pois as reportagens aqui disponíveis são indispensáveis para as pessoas acertarem na procura do seu imóvel. Mas, tenho algo para colocar da experiencia que obtive ao anunciar pelas imobiliarias o nosso imovel a venda. Se você NÃO MORA no imovel que vai vender, tudo bem, não haverá problemas, mas morando nele e tendo que receber as pessoas que querem visitá-lo é estafante demais…Principalmente quando o corretor não se digna a voltar para você e dizer qual foi o parecer do visitante. VOCÊ FICA NUMA EXPECTATIVA MUITO GRANDE. Este comportamento dos profissionais deveria mudar. Num mercado tão disputado como é o do imobiliário, o corretor “que luta para ser reconhecido”… COMO DIZ NA INTERNET, deveria ter este discernimento, principalmente, EDUCAÇÃO, para com o proprietario que confiou nos bons serviços anunciados pela imobiliaria que ele trabalha. Este meu caso é particular, posso crer que não são todos que agem desta forma. Mas daquelas que escolhi, infelizmente, deixou a desejar. Obrigada por sua atenção.

  • carmen Porto Gonçalves

    No meu caso eu tenho que levar em conta o acesso rápido, alguns serviços como supermercados, farmácias,etc., pois atualmente não estou mais dirigindo.

  • Noemia

    O valor do Imóvel, fatores que influenciam no prêço.

  • Tatiana

    Hoje o principal item valorizado é a localização, pois a cada dia os imóveis diminuem a metragem e são cada vez mais caros.Não observei nenhum comentário quanto ao tamanho do imóvel isso não seria um item iportante?

  • Guilherme

    Bastante interessante as informações do boletim da Zap imóveis