18/11/2010

2012, um ano com tudo para ficar na história do mercado imobiliário

Fonte: O Globo
Há promessas de melhoria de infraestrutura no setor (Foto: Divulgação)
Há promessas de melhoria de infraestrutura no setor(Foto: Divulgação)

Um boom de obras deve surpreender os cariocas bem antes da Copa de 2014 e das Olimpíadas de 2016. O ano é 2012, e é bom anotar no calendário para cobrar depois os prazos. Há promessas de melhoria de infraestrutura nos mais diversos setores, de transportes a habitação. No bolo estão previstas ainda a recauchutagem de alguns equipamentos públicos e a inauguração de novos. Nos transportes, vale destacar que em 2012 deve ficar pronto um dos principais BRTs – o Transoeste , de R$ 800 milhões, corredor expresso de ônibus articulados que vai ligar a Barra a Santa Cruz e a Campo Grande – e a reforma Maracanã, que ganhará cara nova graças a uma plástica de R$ 400 milhões.

Ainda nos transportes, a expectativa, apesar dos atrasos, é de finalização do Arco Rodoviário, uma obra de 145km no entorno da Região Metropolitana. Há mais trabalhos à vista. Um ano antes, ainda em 2011, o PAC deve chegar aos complexos da Penha e da Tijuca, passando, em seguida, para outras comunidades das zonas Norte e Oeste, além da Baixada Fluminense e de São Gonçalo.

As promessas para a área de saúde vão desde a recuperação de emergências até apostas novas, como os Centros Regionais de Politraumatizados. Pelo menos quatro deles devem ser instalados em São Gonçalo, Duque de Caxias, Nova Iguaçu e Niterói. Em Volta Redonda, será construído o Hospital Regional de Alta Complexidade e, em Queimados, o Hospital Regional de Cardiologia. O Rio deve ganhar, até lá, um Centro de Pesquisa do Crack e novas emergências nos hospitais estaduais Azevedo Lima (Niterói), Rocha Faria (Campo Grande), Pedro II (Santa Cruz) e Albert Schweitzer (Realengo). O Miguel Couto, do município, também deve ganhar a sua. O estado pretende inaugurar, ainda, 50 clínicas de atendimento especial à família.

Algumas obras importantes do projeto Porto Maravilha de revitalização da Zona Portuária serão concluídas em 2012. O Museu do Amanhã , projeto do arquiteto espanhol Santiago Calatrava, de R$ 130 milhões, é uma delas, assim como o Museu de Arte do Rio (Mar).

O varejo da cidade não ficou de fora. Em 2012, novos trechos de ciclovias, integradas ao metrô, serão inauguradas e a prefeitura anunciou, para o pródigo ano, a recuperação de 1.274 praças.

LEIA MAIS:

Construtoras investem em ações ousadas de marketing imobiliário para atrair os clientes

Mercado de escritórios de luxo vive febre 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.