05/07/2013

A Casa é Sua: residência completa para casal que adora receber com conforto

A Casa é Sua: residência completa para casal que adora receber com conforto

Fonte: Revista do ZAP

Projeto do arquiteto Luiz Sentinger valoriza tons naturais e revestimentos de tons neutros

“Não me falta casa,só falta ela ser um lar.” Foi esse verso da composição de Arnaldo Antunes que inspirou o arquiteto Luiz Sentinger a desenvolver uma residência completa na Casa Cor RS 2013 para um casal sem filhos e que gosta de receber amigos com frequência. O resultado é o ambiente batizado de A Casa é Sua, com vários cômodos divididos em 140 metros quadrados que estimulam o bem-estar e o prazeroso convívio social.

 a casa é sua

 

O espaço originalmente abrigava a garagem e a residência do caseiro de uma das mansões da mostra e, pelo segundo ano consecutivo, serve de base para o profissional exibir ideias de arquitetura, decoração e paisagismo. No térreo estão o living, o espaço gourmet e uma área externa com lareira e spa. Já no andar superior, Sentinger instalou o home-office, o closet e a área de banho integrada ao quarto.

 a casa é sua

 

Conceitualmente, a casa mistura o estilo clássico e o contemporâneo. A utilização de materiais com acabamentos naturais como a madeira, o couro, o linho e o travertino destacam a decoração que mescla elementos da cultura africana, árabe e chinesa.

“As andanças pela África do Sul influenciaram nas escolhas. Máscaras esculpidas em madeira com diferentes acabamentos e gravuras rupestre serviram de inspiração no projeto”, diz o autor.

No living, a tendência dos painéis com acabamento amadeirado abraçam o ambiente, acompanhando o padrão dos móveis planejados. Quanto às tonalidades escolhidas, a paleta neutra é responsável pela versatilidade sem abrir mão da personalidade.

Arte reforça estilo de vida
As obras de arte têm papel fundamental na vida cultural desses moradores fictícios. Para isso, o arquiteto optou por quadros de artistas como Gelson Radaelli, Kika Levy, Eduardo Haesbaert e Cris Rocha, além de esculturas em basalto de Bez Batti.

“Fiz o que as pessoas desejam: uma casa de verdade. É um trabalho no qual o visitante entra e conclui: posso ter isso em casa. Ou seja, é um trabalho pé no chão”, finaliza.

 

Leia mais:
>> Contêiner vira galeria de arte com projeto descolado na Casa Cor RS 2013
>> Amor pela cerveja: ambiente da Casa Cor RS é dedicado à degustação da bebida
>> Sala comercial de um prédio em Florianópolis vira estúdio de som a pedido de um jovem DJ
>> Cores fortes marcam estilo do Studio Tokglass na Casa Cor RS 2013

Tags: arquitetura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.