19/08/2011

A conversa vai até a cozinha de Anonymus Gourmet

A conversa vai até a cozinha de Anonymus Gourmet

Fonte: Revista do ZAP

O Pense Imóveis foi conhecer de perto o local onde o advogado, escritor e jornalista José Antonio Pinheiro Machado prepara os pratos deste que é um dos programas de culinária mais famosos da televisão brasileira

A cozinha é uma das partes mais importantes de uma casa, pois é nela que se produzem boa parte das situações sociais e da vida em família. E é na cozinha que o advogado, escritor e jornalista José Antonio Pinheiro Machado cria e apresenta, há 17 anos, o programa de culinária Anonymus Gourmet, veiculado atualmente em quatro canais: RBS TV, TV COM, Rádio Gaúcha e Canal Rural. O Pense Imóveis foi até a cozinha do Anonymus Gourmet ver de perto este personagem em ação.

Cozinha do Anonymous Gourmet

 


A nova cozinha do programa Anonymus Gourmet foi especialmente adaptada para a televisão


O ambiente em que Pinheiro Machado atua é a sua própria casa, em Ipanema, Zona Sul de Porto Alegre. Não é um cenário. O programa é produzido em um local vivo, onde ele e sua família fazem as refeições e se reúnem com amigos: é uma cozinha “de verdade”, a terceira e última inaugurada em maio deste ano, cujo projeto é de autoria da arquiteta Aclaene de Mello. O projeto do mobiliário recebeu adaptações especiais para a televisão e um nicho para biblioteca culinária. Fora isso, é como se uma equipe de televisão tivesse invadido a casa de Pinheiro Machado e o flagrasse em plena explicação de um prato a um amigo. Não há script. O improviso sai natural como conversa entre comensais.

“As cozinhas em geral são lugares maltratados”, diz ele, relembrando da história desta que é uma das partes mais antigas das residências humanas. “A cozinha, antigamente, era de segunda classe; dizia-se que a conversa ‘não chegou até a cozinha’, ou seja, era um lugar distanciado do restante da casa.” Na antepassada casa de sua família, em Dois Irmãos, por exemplo, o recinto ficava fora da residência, como o banheiro. Hoje, a cozinha ascendeu socialmente e foi integrada à sala e às conversas e perdeu até mesmo as intermediações das paredes. Está no centro das atenções. Em festas, não raro é a parte da casa mais disputadaDetalhe da biblioteca do Anonimous Gourmet.

Biblioteca culinária do Anonymous Gourmet valoriza  cozinha como local de socialização


Das viagens que fez, Pinheiro Machado ficou marcado pela relação cultural dos europeus com a cozinha e a culinária, com destaque para os italianos e franceses – para os quais a comida é mais que um elemento de identidade, considerado como algo no nível da arte: “Na Europa, a cozinha faz parte da vida das pessoas”. Foi com esta preocupação que desde o início de seu programa o apresentador desejou criar um ambiente de comunhão, de participação. A integração e o curso da convivência harmonizam pessoas e ingredientes.

Foi neste ambiente de socialização familiar que nasceu outro personagem do programa, o Alarico, de 7 anos. O menino é afilhado de Pinheiro Machado e tornou-se, desde a barriga da mãe – a cunhada do apresentador Márcia Lutz – um gourmet. Hoje, ele acompanha o padrinho nos programas e também prepara suas receitas com a ciência de quem já nasceu para isso. Afinal, seu nome de nascimento é Miguel Ângelo, e ele é uma simpatia.

Tudo começou com uma brincadeira de família. Márcia estava grávida de Miguel; junto com a irmã, Linda, ela preparava receitas de pães e doces no programa. O Anonymus resolveu meter sua colher e, durante a apresentação de um programa, propôs a seus telespectadores escolherem o nome do menino, se achavam que deveria se chamar Miguel ou Alarico. “As pessoas levaram a sério, algumas ligaram preocupadas, diziam que Alarico não seria uma boa ideia”, diverte-se a diretora do programa, Ciça Kramer. O menino passou a acompanhar a mãe nas gravações, a brincar com as panelinhas, e assim acabou entrando para a cozinha. Hoje, ele faz parte da equipe.

É na equipe que se esconde um dos segredos do sucesso do Anonymus Gourmet. Para ele, é fundamental trabalhar com pessoas que estejam em sintonia, em correspondência de objetivos e ideias. “É uma equipe de primeira linha, com muita fraternidade; sem eles, eu não sei fazer o programa”, revela.
Pinheiro Machado, o Anonymous Gourmet


O Anonymus Gourmet: personagem nasceu em livros do advogado, escritor e jornalista José Antonio Pinheiro Machado


Os pratos que o Anonymus cria têm um comportamento parecido, de fermento emocional: “Tem que gostar da receita. Eu preciso introjetar, pensar sobre o que eu quero fazer”, declara o cozinheiro. O resultado é produto desta mistura de vontade de criação e orientação para o que é fundamental. “Utilizo poucos ingredientes e temperos. O que puder tirar, eu tiro.” Simplicidade e praticidade são as regras de ouro do Anonymus Gourmet, cujos pratos podem ser feitos com ingredientes fáceis de se encontrar em qualquer cidade brasileira.

Antes de chegar à televisão, o personagem que dá nome ao programa já tinha história para contar: era o protagonista de O Brasileiro que ganhou o Prêmio Nobel: Uma Aventura de Anonymus Gourmet, livro de ficção de Pinheiro Machado lançado pela L&PM em 1982. O programa faz parte do Núcleo de Produção da RBSTV, com gerência de Alice Urbim e direção de Ciça Kramer.

Nascido em Porto Alegre, em 1949, Pinheiro Machado foi correspondente de jornais brasileiros em Paris e Roma na década de 1970. Nos anos 1980, foi colunista e redator-chefe da revista Playboy. Há mais de 30 anos, atua no escritório Pinheiro Machado Advogados, razão pela qual viaja muito pelo país, fato que influenciou seu estilo culinário multicultural, norteado pela adaptação de receitas mais do que pelas idiossincrasias culturais: “O Brasil não é uma cozinha regional”, explica.

Talvez por não ficar raízes definitivas e valorizar heranças universais que o programa tenha audiência em várias partes do Brasil e do mundo. E como todo bom viajante, o Anonymus Gourmet não se despede, pois sua deixa sempre traz a promessa do retorno: “Voltaremos!”. Detalhe da cozinha do Anonymous Gourmet


Detalhe da cozinha do Anonymus Gourmet: qualidade, beleza e praticidade são itens importantes na culinária


Veja a seguir uma deliciosa adaptação do Anonymus Gourmet do clássico boeuf bourguignon francês.

Bife Francês


O boeuf bourguignon é uma receita tradicional da região da Borgonha, França. O Anonymus Gourmet criou uma versão simplificada deste prato, que aqui recebe o nome de bife francês mas mantém o mesmo sabor e elegância. Prepare em casa, com carne de segunda, um prato único de primeira. Carne e vegetais em um molho de vinho, com segredos para deixar o bife bem francês. Não perca as dicas do Anonymus para variar, e deixar mais barato, o bife de cada dia.
Detalhe da cozinha do Anonymous Gourmet


Ingredientes
500g de carne bovina (pode ser carne firme como paleta) cortada em bifes
1 xícara (cafezinho) de molho de soja
1 colher (sopa) de manteiga
3 colheres (sopa) de azeite de oliva
2 dentes de alho
4 cenouras
2 xícaras de batatas pequenas
200g de cebolinha cristal
1 colher (sopa) de açúcar
1 colher (sopa) de farinha de trigo
3 colheres (sopa) de massa de tomate
1 copo de suco de laranja
2 copos de caldo de carne
2 copos de vinho tinto
100g de champignons

Modo de fazer
1 – Comece esquentando uma panela. Acrescente a manteiga e o azeite. Espalhe por toda a panela.
2 – Entre com o alho, bem picadinho. Em seguida os bifes. Deixe-os dourar e, para ajudar, um toque de molho de soja. Frite os bifes até que fiquem corados por todos os lados.
3 – Agora entram as cenouras em rodelas e as batatinhas. Se você não encontrar batatas bem pequenas, use as grandes cortadas em pedaços. É a vez também de acrescentar as cebolinhas.
4 – Por cima peneire o açúcar e a farinha, espalhando bem.
5 – Agora os líquidos. Dissolva a massa de tomate no caldo de carne e junte ao refogado. Adicione também o vinho e o suco de laranja. Mexa tudo e tampe a panela. É preciso deixar cozinhar em fogo brando até que as batatas e as cenouras estejam macias. Em média 40 minutos, mexendo por vezes para não deixar queimar o fundo. O molho ficará escuro, consistente. Se preciso, durante o cozimento, acrescente mais um toque de água para ajudar a não secar muito o molho.
6 – Antes de desligar o fogo acrescente o champignon cortado em fatias. Misture com cuidado e sirva bem quente acompanhado por um bom arroz.

Leia mais
>> Cozinha versátil para ensinar receitas na televisão
>> Cozinha: espaço ideal para as refeições do cotidiano
>> Combine o eletrodoméstico com a cozinha
>> Parede pintada para deixar recados na cozinha
>> Tendência na decoração por cozinhas americanas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.