17/02/2008

A garotada está de casa nova

Fonte: O Globo

Faixa de quem tem até 30 anos já é maioria entre os mutuários da Caixa Econômica

Fábio RossiZap o especialista em imóveisLeandro Ferreira, de 29 anos: com pouco tempo para juntar dinheiro, empréstimos na Caixa chega a 110 mil

O mutuário da casa própria está mais jovem. Hoje, 36% dos empréstimos da Caixa Econômica no setor são concedidos para pessoas que têm até 30 anos. Há dez anos, essa turma não passava de 20% — a maioria tinha de 31 a 40 anos de idade. A diferença foi ficando menor a cada ano e, em 2002, as duas faixas se equipararam. Em 2007, o novo perfil do comprador estava consolidado, avalia a Caixa, que acaba de concluir seu primeiro estudo do gênero.

Não deu tempo, por exemplo, para o administrador de empresas Leandro Ferreira juntar muito dinheiro para dar de entrada no financiamento de seu imóvel. Afinal, só tem 29 anos. Para comprar um dois-quartos na Tijuca, por R$138 mil, tomou emprestado R$110 mil da Caixa. A dívida é grande, mas Leandro está animado. E já reforma o imóvel, pelo qual vai pagar prestações por 20 anos:

— Pelo menos, será meu.

Para o superintendente regional da Caixa no Estado do Rio, José Domingos Vargas, entre as principais variáveis que têm contribuído para a maior participação do público jovem no acesso ao crédito imobiliário estão a estabilidade econômica, o crescimento do nível de emprego formal, o aumento da massa salarial e, é claro, as quedas sucessivas das taxas de juros.

— Além disso, os construtores, percebendo que, além de crédito, existe um consumidor mais jovem ansioso por independência, estão fazendo empreendimentos que cabem no bolso dele, com apartamentos menores, lofts — avalia Domingos.

Fábio Rossi Zap o especialista em imóveisRicardo Ribeiro: aproveitanto a leva de apartamentos pequenos e mais em conta

Um exemplo disso está no tipo de compra feita pelo analista de rede Ricardo Ribeiro, que também tem 29 anos. Em janeiro, ele assinou o contrato de financiamento de um dois-quartos em Jacarepaguá. O imóvel, que custou R$130 mil, tem 80 metros quadrados. Ribeiro pegou um crédito de R$80 mil, a ser pago ao longo de 20 anos:

— Desde muito novo, eu tinha o sonho de ter meu próprio apartamento. Mesmo que não fosse muito grande. Mas minha expectativa é conseguir acabar de pagar por ele antes e, mais tarde, trocar por um três-quartos.

Em 10 anos, um milhão de jovens

Fábio Rossi Zap o especialista em imóveisLarissa: para começar, um quarto-e-sala

 

Já a analista judiciária Larissa Biajoli, de 26 anos, comprou um quarto-e-sala usado no Flamengo, por R$138 mil. O empréstimo, de R$87 mil, será pago em 15 anos:

— Por enquanto, o imóvel é só para mim. Mesmo assim, preferi comprar a alugar. Considero um investimento.

Segundo o estudo, nos últimos dez anos a Caixa emprestou dinheiro para a casa própria a 1,04 milhão de pessoas de até 30 anos de idade. A pesquisa mostra ainda a preferência dos jovens mutuários: 55% dos financiamentos são de imóveis na planta, 15%, de imóveis novos e 30%, de usados. O prazo médio de pagamento é de 12 anos.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.