09/02/2010

Moda dos tons flúor ganha espaço também na arquitetura de interiores

Fonte: O Globo
Adolescentes foram definitivamente arrebatados por esta tendência (Foto: Divulgação)
Adolescentes foram definitivamente arrebatados por esta tendência (Foto: Divulgação)

Rio de Janeiro – Aceso, reluzente, brilhante, fluorescente. A moda flúor das passarelas e ruas já chegou ao interior das residências. Os adolescentes, principalmente, foram definitivamente arrebatados por esta tendência, contam arquitetos e decoradores.
Mas o uso de peças com um quê de “cheguei” não está restrito aos quartos deles. Prova disso é a quantidade de móveis para outros cômodos, como mesas e aparadores, que estão disponíveis no mercado nos tons nada convencionais.

Para a arquiteta Isabela Lessa, as peças de cores fortes devem ser usadas de forma pontual num projeto, para criar um foco de atenção:

“A pessoa não precisa ter um ambiente despojado ou moderninho para lançar mão de tons flúor. Pode usar uma chaise-longue verde pistache ou uma poltrona rosa pink numa sala chiquérrima, por exemplo. Basta saber equilibrar com o entorno, que deve ser neutro.”

De acordo com a arquiteta Patrícia Paixão, o uso de cores reluzentes deve permanecer por um tempo, mesmo depois que a moda acabar.

“Elas deixam o ambiente mais alegre. Mas acho que essas cores devem estar nos detalhes de um projeto, para não ficar over”, diz.

LEIA MAIS:

DICAS PARA DEIXAR OS AMBIENTES MAIS FRESCOS NO VERÃO

MARCELO ROSENBAUM CONFIDÊNCIA ALGUMAS DICAS E TENDÊNCIAS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.