10/02/2008

A natureza mora aqui

Fonte: O Globo

Projetos que levam rochas e árvores para dentro das casas

Gabriel de PaivaZap o especialista em imóveisO pau-ferro passa por dentro da casa, que tem três andares. De fora da casa, vê-se a copa da árvore saindo do meio do telhado

 

 

Um pau-ferro era a árvore mais alta do terreno da aposentada Lúcia Helena Lutterbach, em Itaipu, Niterói. E foi o ponto de partida do projeto de sua casa. Lúcia decidiu manter a árvore passando por dentro da residência. Em cada um dos três andares, o arquiteto Luiz Cláudio Luz Ferreira, autor do projeto, fez uma espécie de redoma de vidro, que deixa ver o caule da árvore. Por fora, dá para ver a copa saindo pelo meio do telhado.

– Na sala, a árvore fica num patamar superior, iluminada. É a escultura que tenho na minha sala. Para mim, um tronco de árvore é uma obra de arte – diz Lúcia.

Gabriel de Paiva Zap o especialista em imóveisEm cada pavimento uma redoma de vidro exibe o caule, como uma escultura

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A opção de trazer a natureza, literalmente, para dentro de casa, vem atraindo cada vez mais gente. Na casa brasileira do ex-jogador de futebol Zico, na Barra da Tijuca, um spa foi construído ao redor de uma mangueira. O projeto é do arquiteto Geraldo Lamego, com paisagismo de Anna Luiza Rothier.

– Ao redor da mangueira, ficam ofurô, sauna e academia de ginástica, com janelões de vidro para que se veja a árvore. E o telhado, no ambiente onde está o ofurô, também é de vidro, deixando à mostra a copa da árvore – explica Lamego.

DivulgaçãoZap o especialista em imóveisA mangueira foi mantida no centro do spa residêncial. Ao seu redor, ficam academia de ginástica, sauna e ofurô, com janelões de vidro que dão para a árvore. O teto do ambiente do ofurô também é de vidro, deixando à mostra a copa e permitindo a entrada de sol

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E se não dá para incorporar a natureza já existente no projeto da casa, vale criar um jardim dentro dela. No projeto de uma residência projetada por Thiago Bernardes e Paulo Jacobsen, também na Barra, um jardim foi feito pela empresa de paisagismo Landscape dentro da sala de estar.

-Usamos uma palmeira nativa que tem folhas da base até seu topo e outras espécies que não precisam de muito sol. Ao lado do jardim, a parede é de vidro, integrando a vegetação do interior com a da área externa – ressalta a paisagista Suzi Barreto, sócia da Landscape.

Carlos Ivan Zap o especialista em imóveisO jardim, feito dentro da sala de estar da casa, conta com uma palmeira e outras espécies de plantas que não precisam de muito sol para crescer. A parede ao lado é de vidro, integrando a vegetação do interior com a da área externa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Já a casa do arquiteto Ricardo Campos, em Charitas, Niterói, está encravada numa rocha. O terreno foi comprado por um preço irrisório, há cerca de 25 anos, porque a ex-proprietária tinha medo de que um dia a pedra rolasse. Campos chamou um técnico, que lhe garantiu não haver qualquer risco de desabamento.

A pedra, que cobre parte da parede de fundo da sala de estar, acabou virando um trunfo para o projeto arquitetônico – a obra saiu mais em conta que o normal, já que a fundação é a própria pedra. Para valorizar esse pedacinho da natureza, o arquiteto instalou uma escada de ferro que dá acesso ao segundo andar na frente dela, como se fosse uma escultura.

Gabriel de Paiva Zap o especialista em imóveisA rocha que existe no terreno foi o ponto de partida do projeto de arquitetura da casa, servindo, inclusive, de fundação para a construção. Uma escada de ferro que dá acesso ao segundo andar foi instalada na frente da pedra para dar destaque a ela

 
 
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.