17/02/2006

A piscina dos seus sonhos

Fonte: Editoria Zap

Um bom projeto além de oferecer valorização do imóvel poderá evitar futuras dores de cabeça e gastos que não estão dentro do orçamento

Zap o especialista em imóveis

Saber distinguir muitas vezes que “o barato pode sair caro” é uma ótima questão quando o assunto é a escolha da piscina dos seus sonhos. Na hora de realizar esse projeto optar por uma “caixa azulejada de água”, acreditando que terá uma piscina saudável é um grande equivoco. 

Ao contrário do que muitos defendem, os baixos custos para construir uma piscina muitos inconvenientes podem surgir. Por isso um bom projeto além de oferecer valorização do imóvel poderá evitar futuras dores de cabeça e gastos que não estão dentro do orçamento da sua família. Quem é que nunca desejou um lugar ao sol? Um terraço amplo com aquela piscina ao fundo? Mas saber escolher os equipamentos corretos para a concepção dessa ‘obra prima azul’ é essencial. Sem uma metodologia de qualidade dos equipamentos e da manutenção corretos, todo o esforço desce pelo ralo, desperdiçando dinheiro, tempo, mão-de-obra e, lamentavelmente, recursos naturais.

Dicas

* Troque a água da piscina uma vez por ano. Portanto, evite as trocas de água aleatória. 
* Preserve o tratamento químico da água, com manutenção periódica.
* Respeite as orientações do fabricante dos produtos químicos e dos equipamentos.
* Cubra a piscina, depois do uso, com um encerado. Esse recurso evita a evaporação das águas conseqüentemente o desperdício. 
* Nunca utilize a água da piscina para a limpeza das áreas ao seu redor. Apesar de ser uma água preparada com cloro, seu uso para limpeza exige a reposição posterior. 
* Prefira usar o sistema “dois baldes” para limpar as áreas externas da piscina, como calçadas, escadas e jardins. O sistema “dois baldes” ajuda a economizar água. 
* Antes da limpeza das áreas ao redor da piscina, varra toda a sujeira. Use a água de um balde com detergente para limpar somente a área afetada. E um segundo balde de água para o enxágüe.

Zap o especialista em imóveis

E por fim, se a questão é a profundidade da piscina saiba que esse é um dos pontos mais importantes da obra, e que varia de acordo com o tipo de aplicação e uso. Para escolher a profundidade certa, o primeiro passo é considerar três variáveis: 

Piscinas Residenciais – a mais indicada no projeto varia entre 0,60 a 1,40m.
Piscinas Comerciais – varia entre 0,60 a 1,80m.
Piscinas de Salto – sua profundidade é ajustada de acordo com a altura do trampolim ou da plataforma de salto. 
Piscinas para esportes – a prática de esportes, como Biribol (vôlei na água), requer uma profundidade uniforme, de 1,50 m Outras atividades, como o Pólo Aquático, exigem uma profundidade de no mínimo 1,80m. 

Geralmente, somos induzidos a considerar algumas idéias pré-estabelecidas. Por exemplo, se as crianças crescem, a piscina exige reforma. Ou ainda, piscinas com grandes profundidades atendem apenas a saltadores. Para evitar qualquer surpresa ou necessidade de reforma em uma piscina pronta, antes de construir, escolha um projeto que atenda às especificações fundamentais para aumentar a qualidade e ampliar seu uso para todo tipo de usuário. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.