18/08/2009

A vez dos móveis e acessórios mais baratos

Fonte: O Estado de S. Paulo

Decoradores dão dicas de como comprar bem durante a temporada de saldos

(Foto: Divulgação)
Da Meccane, poltrona Sett. De R$ 7.750 por R$ 3.800. Cadeira de madeira rústica, da Espaço 204. De R$ 707 por R$ 425 (Foto: Divulgação)

Agosto se firmou como mês de liquidações também no setor de decoração. Antes restritas ao começo de ano, as promoções de móveis e acessórios para casa agora têm uma segunda rodada. Para quem não resiste a um saldão, cuidado: comprar móveis por impulso não é a mesma coisa que abrir a carteira numa liquidação de roupas. Uma blusa extravagante pode ficar esquecida no fundo do armário, mas um sofá não é tão fácil de esconder. 

No Bota-Fora D&D, os descontos nas 95 lojas chegam a 70%, até o dia 30. Fora do shopping, Artmix, Tuttile, Oren, Raízes Design, Madeira Bonita e Regatta Tecidos, entre outras, também liquidam este mês.

Para a arquiteta e decoradora Lídia Sita, vale a pena aproveitar a temporada, mas o ideal é ter um projeto em mãos ou, pelo menos, uma lista do que, de fato, a casa precisa. “Levar uma foto do ambiente para a loja ajuda na escolha de peças que combinem com a decoração que já existe”, diz. E é bom anotar as medidas do espaço onde vai ficar o móvel para não comprar uma peça grande demais. O mesmo conselho vale para tapetes. “É tentador, mas não dá para comprar só porque está barato.”  

Não dá para comprar só porque está barato. É preciso tomar muito cuidado (Foto: Divulgação)
Não dá para comprar só porque está barato. É preciso tomar muito cuidado (Foto: Divulgação)

O designer Moreno é menos entusiasmado com os saldões. “Tem muito refugo. É grande o risco de comprar coisa ruim”, afirma. Mesmo assim, diz que é possível tirar proveito das liquidações comprando tecidos, papel de parede ou revestimentos para piso – são produtos que não costumam ficar abertos e, por isso, têm menos chance de apresentar problemas decorrentes da exposição na loja. “Com essas promoções, compensa comprar o tecido e mandar fazer almofadas, por exemplo.”

Quer receber mais informações? Siga o ZAP no Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.