30/10/2006

Adaptar imóvel na planta: bom negócio

Fonte: O Estado de S. Paulo
Paulo Pinto/AEProjeto– A possibilidade de adequar o imóvel ao futuro morador ainda na planta é uma das vantagens

Criatividade e irreverência são características típicas do brasileiro. Em qualquer circunstância, inventa-se, muda-se, adapta-se. Esse perfil pode ser notado a todo o momento, em várias situações, e também no mercado imobiliário.

Um bom exemplo é a tendência das construtoras em criar empreendimentos com várias opções de plantas, como por exemplo, um apartamento de quatro dormitórios com duas suítes que pode ser transformado num imóvel de três dormitórios com duas suítes. Essa situação é bem freqüente. Muitas vezes, num mesmo edifício, em uma única torre, existem apartamentos com várias opções de plantas.

O importante nesse contexto é que o interessado na compra do imóvel possa encontrar a planta que melhor se adapte a sua necessidade, seja um apartamento para solteiro, casado, para crianças, são características que definirão o que se deseja mudar, criar e adaptar.

Profissionais

No entanto, é imprescindível lembrar que estas opções devem ser projetadas por profissionais especializados e qualificados para que se atenda as necessidades de cada cliente, sem perder a funcionalidade do empreendimento.

O problema é quando o proprietário resolve realizar as alterações sem a consultoria de um profissional, que se não planejadas podem resultar numa dor de cabeça para o morador.

Outro ponto importante a se atentar é que, mesmo não tendo como objetivo vender o apartamento transformado, algumas alterações personalizadas podem não agradar um futuro comprador e se perde a venda. Como aquele proprietário que transforma o apartamento de quatro dormitórios em uma espaçosa suíte master e um living ampliado. Esse cidadão terá de ter sorte em encontrar alguém que tenha o mesmo gosto dele para não perder a venda, caso contrário, ele terá de reformar o imóvel e ter muitos gastos.

Criatividade 

Mas esses cuidados não impedem o brasileiro de criar e inovar o seu lar.
Algumas sugestões podem ser levadas em consideração. Ao contrário de ampliar o living e remover toda a parede de um dos dormitórios, é possível utilizar portas amplas de quatro folhas que, quando abertas, integram os ambientes e, quando fechadas, dão privacidade para um home theater ou um escritório. Mais uma alternativa é eliminar totalmente um banheiro de serviço e transformá-lo numa despensa.

Personalizar a unidade não é nada anormal, muitas pessoas adotam a tendência. Só é válido lembrar que personalizar de maneira incorreta e sem orientação profissional, pode tornar o imóvel invendável ou vendê-lo abaixo do preço de mercado. Atento a esses detalhes, tudo é permitido quando o assunto é criar e ser feliz.
* Feliciano Giachetta é diretor da FGi Negócios Imobiliários 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.