13/07/2007

Ainda à espera, bairro já sente “”efeito metrô””

Fonte: Jornal da Tarde

Imóveis da Vila Prudente estão tendo valorização prévia de até 10%; sistema só chegará em 2010

Paulo Pinto/AEZap o especialista em imóveisConsiderada uma região promissora pelo mercado, a Vila Prudente vem ganhando novos condomínios verticais, revitalizando suas áreas públicas e ampliando a rede de serviços

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Costumava ser assim: sobrado três dormitórios, sala dois ambientes, cozinha planejada, área de serviço, duas vagas de garagem, ótimo estado. Agora, os anúncios imobiliários da Vila Prudente ganharam mais um atraente atributo na lista, não menos relevante que os outros: próximo à futura estação do metrô.

A chegada do sistema metroviário ao bairro está prevista apenas para maio de 2010, mas o valor que ele agrega aos imóveis localizados no seu entorno já vem sendo absorvido pelo mercado imobiliário. E não apenas nas notas nos jornais. Segundo corretores e especialistas, desde que o governador José Serra oficializou a expansão da linha 2 (Verde) até a Vila Prudente, em abril, os imóveis do bairro já valorizaram 10% em média.

“O anúncio da linha do metrô já trouxe um aquecimento para o mercado na região e uma valorização prévia dos imóveis”, confirma o presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de São Paulo (Creci-SP), José Augusto Viana Neto. Segundo ele, o ‘efeito metrô’ incidirá em maior escala sobre os imóveis localizados num raio de mil metros da estação. O local escolhido, um terreno de 22 mil metros quadrados que pertencia à Cia Paulista de Papel e Papelão, na altura do número dois mil da Avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello, próximo à Rua Ibitirama.

“Tem estação de metrô que não influencia nada no valor dos imóveis, como no Centro da cidade. Mas no caso da Vila Prudente, que é uma região extremamente populosa e que concentra áreas mais populares, o metrôvai fazer muita diferença”, justifica Viana Neto. De acordo com dados da Subprefeitura de Vila Prudente, cerca de 150 mil pessoas moram no bairro.

Para o gerente de marketing da Rossi Imóveis, Felipe Rossi, a tendência é que os preços no bairro dobrem nos próximos anos. “A Vila Prudente ainda é um dos últimso bairros com perspectiva de crescimento na cidade. Além do metrô e do Expresso Tiradentes, existe ainda a perspectiva de se construir um novo shopping na Anhaia Mello”, explica.

Mesmo com a valorização prévia, o preço dos imóveis continua abaixo ao dos praticados nas regiões que o circundam – cerca de 1,5 mil o metro quadrado, no caso de uma unidade nova. Segundo o diretor de lançamentos do Sindicato da Habitação (Secovi-SP) e da construtora Itaplan, Fábio Rossi Filho, a localização do bairro é um dos principais fatores estimulantes. “A Vila Prudente está cercada por bairros ricos, como a Mooca, o Ipiranga e a cidade de São Caetano. Por isso é uma região promissora que tende a se valorizar cada vez mais”, afirma ele.

De acordo com o subprefeito Felipe Sigollo, o anúncio do metrô veio acompanhado não somente de um “boom imobiliário” no bairro, mas também por outros investimentos em infra-estrutura. Segundo ele, recorrentes problemas do bairro, como enchente e trânsito, já estão sendo minimizados. “Estamos revitalizando vários pontos do bairro. Isso só tende a valorizá-lo ainda mais”, garante.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.