11/08/2009

Ainda há R$ 24,5 bi para a casa própria

Fonte: Jornal da Tarde

Esse é o valor que os bancos dispõem para financiamento de imóveis até o fim do ano

Quem pretende comprar a casa própria dispõe de, pelo menos, R$ 24,5 bilhões que os bancos estimam emprestar ainda este ano. Deste total, só a Caixa Econômica Federal – a maior financiadora de crédito imobiliário do País – espera oferecer R$ 17,6 bilhões neste segundo semestre. Até julho, o banco estatal já havia concedido R$ 21,4 bilhões.

A projeção da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) é que o financiamento imobiliário em 2009 com recursos da poupança e do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) fique em torno de R$ 45 bilhões. No primeiro semestre já foram financiados R$ 20,5 bilhões com dinheiro tanto da caderneta quanto do fundo. O valor projetado para 2009 é bem próximo aos R$ 40 bilhões do ano anterior.”Nossa expectativa é bem conservadora”, disse o presidente da Abecip, Luiz Antonio Nogueira de França.

O número de casas que deve estar disponível para financiamento também é animador. De acordo com projeção da Associação, neste ano deve superar as 300 mil unidades financiadas, ante os 299.685 empreendimentos comercializados no ano passado. “No primeiro semestre não tivemos muitos lançamentos e historicamente o segundo semestre sempre é melhor para o setor”, afirma.

De janeiro a junho de 2009, foram contratados R$ 13,6 bilhões em empréstimos só com dinheiro da poupança. Um crescimento de 5% na comparação com R$ 12,9 bilhões registrados em igual período de 2008. Segundo França, a evolução é considerada recorde para o período. “Foi o melhor semestre da história.” As vendas com recursos da poupança, no entanto, caíram de 128,4 mil financiamentos no ano passado para 125,1 mil este ano. A diferença de um semestre para o outro é de 2,6%. “São de imóveis remanescentes, ou seja, que já estavam prontos”, garante.

Outro dado que mostra que o mercado está aquecido é a marca de 25.840 unidades financiadas só em junho deste ano. De acordo com os dados da Associação, este volume supera o registrado em outubro de 2008 (23.342 unidades)quando a crise financeira se intensificou. “Estamos voltando aos níveis adequados”, afirma França.

Para o consumidor, vale pesquisar antes de tomar um empréstimo no banco. O JT separou alguns exemplos, mas é bom verificar o período do financiamento e, se possível, poupar uma boa quantia para dar de entrada no imóvel.

Quer ter mais informações? Siga o ZAP no Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.