30/10/2006

Alphaville e Tamboré têm lotes valorizados

Fonte: O Estado de S. Paulo

Lotes em Alphaville/Tamboré, em Barueri, na região metropolitana de São Paulo, são encontrados hoje na revenda feita por particulares ou imobiliárias. Ou em novos lançamentos que surgiram com a ampliação da infra-estrutura de acesso à região. O metro quadrado de terrenos lançados, em meados da década de 90, tanto pela Alphaville Urbanística quanto pela Tamboré se valorizou bastante.

Para o diretor de marketing da Alphaville Urbanística, Marcelo Puntel, a valorização da região se deu por diferentes fatores. “A duplicação da Rodovia Castello Branco, apesar do pedágio, e a construção do Rodoanel facilitam o acesso a Alphaville para quem vem da capital ou do interior”, diz Puntel. “Há também o crescimento dos escritórios corporativos.”

O diretor da Fernandez Mera, Gonzalo Fernandez Mera, que comercializa a marca Tamboré, concorda que a valorização se deu com a ampliação da Castello e a criação do Rodoanel. “O Tamboré 10, com lotes de 500 m² a 1,5 mil m², tem cerca de 70% do estoque vendido”, afirma Mera sobre o empreendimento lançado em novembro.

Levantamento realizado pelo diretor do produto Tamboré terrenos da Fernandez Mera, Roberto Avante, mostra que entre outubro de 1999 e outubro 2003 a “variação de valor foi de 400%”. “O lote sempre foi um bom negócio para o cliente que pode pagar a prazo e construir a sua casa,além de ser um bom investimento”, diz Avante.

O corretor Marco Antonio Fiorelle, que atua na região há 20 anos, afirma que lote tem “liquidez certa”. “Nos últimos dez anos, o metro quadro do Tamboré 2, por exemplo, custava R$ 100 e, 1995 e hoje vale cerca de R$ 1 mil”, conta ele. “Um terreno de 1,3 mil m² vendido por mim por US$ 60 mil em 1995 no Tamboré 2 vale hoje US$ 500 mil.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.