29/03/2004

Alto da Lapa: caminho pra Jundiaí

Fonte: Editoria Zap


Até meados do século 19, a região da Lapa não passava de um pequeno núcleo populacional habitado basicamente pelos trabalhadores das olarias locais e por agricultores de pequenas propriedades rurais. Pelo caminho para Jundiaí, depois chamado de corredor da Lapa, passavam tropas e viajantes a caminho do interior. A ocupação da região aconteceu nas imediações da estrada.

Em 1921, a Companhia City iniciou o loteamento de uma área de 2.126.653 m² na região do Alto da Lapa e Bela Aliança pertencentes à empresa, com projeto do arquiteto inglês Barry Parker. Apesar de estar localizado perto da Lapa, um bairro operário, o empreendimento de alto padrão atraiu compradores de poder aquisitivo mais elevado. Jardins internos, praças abundantes e ruas retas com ângulos retos e quadras de lados iguais caracterizaram o projeto. As vendas dos terrenos do elegante bairro se prolongaram até 1945. Os compradores eram, normalmente, imigrantes que conseguiam boa posição financeira.

A autoria do loteamento acabou deixando suas marcas na região: perfil de bairro horizontal, com residências unifamiliares, principalmente, arborizado e com ruas mais largas do que a média na capital paulista. Esse perfil é o mesmo que orientou a criação de outros bairros na cidade pela Companhia City, talvez a imobiliária mais influente no modo de ocupação paulistano, com seu conceito de cidade jardim.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.