28/02/2013

Aluguel em Porto Alegre tende a subir em ritmo menor em 2013

Aluguel em Porto Alegre tende a subir em ritmo menor em 2013

Fonte: Revista do ZAP

IGP-M, usado como referência nas locações, aumenta 0,29% em fevereiro, menos do que em janeiro

Os valores de locações de imóveis em Porto Alegre avançaram bem mais do que a inflação. Neste ano, a alta deve se manter, mas a um ritmo menor.

Dados mais recentes do mercado mostram que o aluguel aumentou em média 8,96% no ano passado. O percentual supera em 53,4% a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que no período ficou em 5,84%. Apesar do avanço considerável, um indicador divulgado nesta quarta-feira sinaliza possível desaceleração nas locações nos próximos meses. O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), usado como referência na maior parte dos contratos de aluguel, registrou em fevereiro alta de 0,29%, inferior ao percentual de janeiro, de 0,34%.

“Nossa expectativa nesse ano é de uma “tranquilização” nos preços. Não estou vendo possibilidade de queda, porque a demanda continua alta, mas os preços não vão subir tanto”, projeta o vice-presidente de locações do Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis no Estado (Secovi-RS), Leandro Hilbk.

O sócio-diretor da Dlegend Locações, Rogério Dirani, prevê uma alta modesta nos valores de locações para 2013. Segundo o executivo, a variação deve ficar “em torno de 5%, em função da própria estabilidade de preços que o Brasil está vivendo”. Dirani avalia que os preços dos imóveis comerciais vêm contribuindo para a alta generalizada nos valores de aluguéis.

“Alguns produtos, como grandes lojas, vêm tendo alta acentuada. O nível de ocupação para conjuntos acima de cem metros está altíssimo. Os conjuntos comerciais de alto padrão estão beirando R$ 75 o metro privativo por mês. Ou seja, o aluguel de um conjunto de cem metros quadrados custa R$ 7,5 mil”, calcula.

Em um período de cinco anos, os aluguéis aumentaram em média 77,32% em Porto Alegre, superando em mais de duas vezes a variação do IGP-M, de 32,32%. No período, a inflação medida pelo IPCA foi de 28,48%.

De 2007 a 2012, as coberturas de dois dormitórios foram o perfil de imóvel mais valorizado na Capital, com alta de 118% no preço das locações. O menor percentual de aumento foi registrado entre os apartamentos de três dormitórios – 39,12%.

Inquilino pode negociar uso de índice
Seis índices – mais combinações entre alguns deles – podem ser usados como indexadores para o reajuste dos aluguéis. Mas, segundo Hilbk, nove em cada 10 contratos de locação assinados no Rio Grande do Sul e no Brasil utilizam como base o IGP-M.

“Há preocupação em manter o valor do aluguel compatível com o investimento feito no imóvel. O IGP-M foi, e ainda é, o índice que melhor representa essa relação”, explica Hilbk.

Na opinião de Dirani, o IGP-M é aceito por locadores e locatários em razão de ser uma prática comum no mercado, o que faz com que acabe sendo recebido com naturalidade quando incluído em qualquer contrato.

“De certa forma, a pessoa se sente confortável com esse índice. Como ele é aceito em muitos contratos, as pessoas acham que de certa forma ele regra a inflação sem sobressaltos.”

Se, nos contratos em vigência, não se pode alterar o indexador, nos novos os inquilinos sempre têm a possibilidade de negociar com o proprietário ou a imobiliária a adoção de outro índice que julguem mais apropriado. No entanto, diz Tatiana Viola de Queiroz, advogada da Proteste, a imensa maioria dos locatários não costuma dar atenção a essa cláusula.

“Até mesmo por desconhecimento. A maior parte das pessoas não sabe como funciona a questão dos índices, não entende, e algumas até têm medo de pleitear seus direitos”, afirma Tatiana.

Variação dos índices usados no reajuste do aluguel nos últimos 12 meses:

IGP-M (FGV): 8,29%
IGP-DI (FGV): 8,11%
IPC (Iepe): 7,67%
INPC (IBGE): 6,63%
IPCA (IBGE): 6,15%
IPC (Fipe): 5,61%

Obs.: apenas o IGP-M refere-se a março de 2012 a fevereiro de 2013. Os demais são de fevereiro de 2012 a janeiro de 2013.

Nos últimos cinco anos, de janeiro de 2008 a dezembro de 2012:

Os aluguéis aumentaram em média 77,32% em Porto Alegre.
O IGP-M avançou 32,32%.
E o IPCA subiu 28,48%.

Preço médio do aluguel em Porto Alegre, em R$, por tipo de imóvel:

JK
Dez/2007: R$ 301,67
Dez/2012: R$ 533,97
Variação: 77%

Apart. 1D
Dez/2007: R$ 383,60
Dez/2012: R$ 709,42
Variação: 84,94%

Apart. 2D
Dez/2007: R$ 592,81
Dez/2012: R$ 1.109,97
Variação: 87,24%

Apart. 3D
Dez/2007: R$ 1.407,08
Dez/2021: R$ 1.957,59
Variação: 39,12%

Casa 1D
Dez/2007: R$ 348,46
Dez/2012: R$ 493,18
Variação: 41,53%

Casa 2D
Dez/2007: R$ 586,94
Dez/2012: R$ 1.121,34
Variação: 91,05%

Casa 3D
Dez/2007: R$ 1.766,83
Dez;2012: R$ 2.682,94
Variação: 51,85%

Casa 4D
Dez/2007: R$ 3.010,54
Dez/2012: R$ 4.706,25
Variação: 56,33%

Cobertura 2D
Dez/2007: R$ 1.052,94
Dez/2012: R$ 2.303,33
Variação: 118,75%

Fonte: Secovi

Leia mais:
>> Veja imóveis para aluguel em Porto Alegre
>> Índice usado para reajuste do aluguel tem alta de 0,63% no acumulado do ano
>> Tire suas dúvidas sobre aluguel
>> Anuncie seu imóvel no Pense Imóveis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.