24/08/2007

Aluguel está até 19,7% mais caro

Fonte: Jornal da Tarde

Alta, registrada nos sete primeiros meses do ano na Capital, atingiu os imóveis de um dormitório

Itamar Miranda/AEZap o especialista em imóveisMaior oferta de imóveis maiores – de três ou quatro dormitórios – puxou para cima os aluguéis em São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nos primeiros sete meses do ano, o aluguel subiu até 19,77% na Capital. A maior alta foi registrada na região central, onde o valor do metro quadrado para locação de imóvel de um dormitório passou dos R$ 11,53, em janeiro, para R$ 13,81, no mês passado, de acordo com as pesquisa mensal realizada pelo Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais de São Paulo (Secovi-SP).

O levantamento considera preço máximo do metro quadrado de imóveis em bom estado de conservação. O motivo, segundo especialistas do mercado imobiliário, seria a falta de oferta de imóveis de um e dois dormitórios na Cidade.

O aluguel de um imóvel de um dormitório, de 90 m2, em janeiro sairia, em média, R$ 1.037,70, enquanto em julho o valor subiu para R$ 1.242,90, uma alta de 19,77%.

De acordo com números do Secovi-SP, entre 2004 e 2007 surgiram na Capital cerca de 33,2 mil novas unidades (apartamentos ou casas) de um e dois dormitórios, enquanto que as ofertas de três e quatro dormitórios no mesmo período chegaram a 53 mil.

Para José Roberto Federighi, vice-presidente de locação do Secovi-SP, o maior número de lançamentos de unidades de três e quatro dormitórios está relacionado ao fato de que com unidades maiores, empreendedores têm mais condições de recuperar o valor investido principalmente nos terrenos, cada vez mais raros e caros na Capital.

Ainda de acordo com o levantamento do Secovi-SP, as cinco maiores altas identificadas na pesquisa foram registradas em imóveis de um e dois dormitórios. Além do Centro, os aumentos aconteceram em bairros como Alto da Lapa, Lapa, Alto de Pinheiros, Perdizes, Campo Limpo e Ipiranga, entre outros.

Em alguns pontos da Cidade como Tatuapé, Alto da Mooca, Mooca e Belém a comparação dos preços de julho e janeiro mostrou queda no preço do aluguel. A maior baixa foi de 8,70%, em imóvel de três dormitórios. De acordo com a pesquisa de janeiro, o preço médio do metro quadrado para aluguel de um imóvel em bom estado de conservação custava R$ 10,57. Em julho, podia ser encontrado por R$ 9,65. Assim, para alugar um imóvel de 90 m2 em janeiro, o interessado desembolsaria, por mês, cerca de R$ 951,30. Em julho, um ponto com a mesma metragem podia ser encontrado por R$ 868,50.

Segundo Federeghi, a valorização de determinadas regiões da cidade e a desvalorização de outras está relacionada a vários fatores, desde leis de zoneamento até a proximidades de empresas.

Já Roseli Hernandes, gerente-geral de locação e vendas da imobiliária Lello, vai além e diz que as variações podem chegar a 22%, conforme sua observação do mercado. Segundo ela, o aumento dos aluguéis em apartamentos com menos dormitórios guarda ligação com as ofertas das construtoras, mas também com o fato de que imóveis de um ou dois dormitórios têm maior demanda, pois cabem a uma parte maior da população. Segundo ela, servem a pessoas solteiras, casais sem filhos, estudantes e a famílias com menor número de integrantes.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.