01/11/2011

Aluguel na praia no feriado da República varia de R$ 165 a R$ 2 mil em SP

Fonte: ZAP Imóveis
Aluguel na praia no feriado da República varia de R$ 165 a R$ 2 mil em SP
Imóvel do Litoral Norte (Foto: Divulgação)

A previsão de dias quentes e chuvas dentro da normalidade a partir de novembro, feita pelo Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), deve garantir a diversão de quem pretende passar o feriado da Proclamação da República na praia. E há opções de aluguel para todos os bolsos, começando de R$ 165 por dia de locação de apartamentos de 1 dormitório em cidades do Litoral Norte, como Ubatuba e São Sebastião.

O aluguel diário mais caro para o feriado de 15 de novembro é o de apartamentos de 4 dormitórios também nas praias do Litoral Norte. O valor médio está em R$ 2.000, segundo pesquisa feita pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (Creci-SP). Foram consultadas 27 imobiliárias em 12 cidades: Ubatuba, Santos, Bertioga, Caraguatatuba, Peruíbe, Itanhaém, Guarujá, Ilhabela, São Sebastião, Mongaguá, Praia Grande e São Vicente.

A maioria dos aluguéis para esse feriado aumentou em relação ao mesmo período do ano passado, com altas que chegam a 122,22%. É o caso das residências de 2 dormitórios situadas em cidades do Litoral Central, como Guarujá, Santos e São Vicente. Os proprietários estão pedindo em média R$ 500 por dia de locação desse tipo de imóvel, valor que era de R$ 225 no ano passado.

A pesquisa Creci-SP encontrou também casos de queda das diárias, sendo as duas maiores no Litoral Norte. Diárias de apartamentos de 2 dormitórios estão 35,71% mais baratas, com o valor baixando de R$ 350 em 2010 para R$ 225 este ano. Os apartamentos de 1 dormitório, que eram alugados em média por R$ 250 no ano passado, agora estão sendo ofertados por R$ 165, uma queda de 34%.

Ainda no Litoral Norte, todos os três tipos de casas em oferta encontrados pela pesquisa Creci-SP estão com valores de diárias, mais elevados do que em 2010. As de 3 dormitórios subiram 104,62%, de R$ 464,29 para R$ 950; as de 2 dormitórios tiveram alta de 94,12%, passando de R$ 83,33 para R$550,00; e as de 4 dormitórios aumentaram 28,11%, pulando a diária de R$ 775 em 2010 para R$ 992,86 este ano.

“Estes são valores pedidos pelos proprietários, e os corretores sempre podem intermediar negociação para ajustá-los aos bolsos dos interessados, desde que não deixem para fazê-lo na última hora”, afirma José Augusto Viana Neto, presidente do Creci-SP. Ele aconselha que se procurem os corretores e imobiliárias no site do Creci-SP para fazer a locação do imóvel desejado, “meio mais seguro de evitar surpresas desagradáveis e dores de cabeça com falsos locadores”.

Opções no Litoral Sul – Em cidades como Praia Grande, Itanhaém e Peruíbe, é possível alugar uma casa de 2 dormitórios por R$ 291,67. Esse mesmo imóvel está sendo ofertado por R$ 500 no Litoral Central e por R$ 550 no Litoral Norte.

As casas de 3 dormitórios seguem o mesmo padrão, mas com variações maiores nos valores. Ela sai por R$ 420 no Litoral Sul, valor que quase dobra no Litoral Central, passando para R$ 900, e sobe ainda mais no Litoral Norte, chegando a R$ 950.

A diferença de valores entre as três regiões também se estende às casas de 4 dormitórios. O aluguel médio diário desse tipo de imóvel está em R$ 550 no Litoral Sul, sobe para R$ 1.300 no Litoral Central e baixa para R$ 992 no Litoral Norte.

Apartamentos de 3 dormitórios, porém, são mais caros no Litoral Norte, onde os proprietários pedem em média R$733,33 pelo aluguel diário. Esse valor cai para R$ 462,50 no Litoral Central e R$387,50 no Litoral Sul. A situação se inverte quando se trata de apartamentos de 2 dormitórios – a diária sai por R$ 421,43 no Litoral Central e baixa para R$ 225 no Litoral Norte e R$ 286,67 no Litoral Sul.

Mínimo de dias e pessoas por imóvel – As imobiliárias consultadas pelo Creci-SP apuraram que os limites estabelecidos pelos proprietários para o número de pessoas admitidas nos imóveis alugados varia de um mínimo de 4 a um máximo de 18 pessoas. Este é o caso de apartamentos de 4 dormitórios, com média variável de 10 a 18 e 15 se for casa. Apartamentos do tipo quitinete admitem até 6 pessoas, e apartamentos de 3 dormitórios têm ocupação média variando de 8 a 12 pessoas.

Os pacotes de locação para o feriado, segundo a pesquisa Creci-SP, variam de um mínimo de três dias ao máximo de 5 dias. A média geral para os apartamentos de 1 e 2 dormitórios é de 4 a 5 dias, caindo para 4 dias nos imóveis de 3 e 4 dormitórios. Nas casas, os pacotes oscilam de 3 a 5 dias para as de 2 e 4 dormitórios e de 4 a 5 para as de 1 e 3 dormitórios.

LEIA MAIS:

Casa ou apartamento? Veja o que levar em conta na hora da escolha

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.