02/09/2013

Aluguel para 7 de setembro está 50% mais barato no litoral de SP

No feriado da Independência do ano passado, a diária média era de R$ 990 na temporada passada e agora está cotada a R$ 470

Fonte: ZAP Imóveis

Apesar de o feriado de 7 de setembro ser comemorado no próximo fim de semana, quem conseguir aproveitar a data no litoral de São Paulo pode alugar um imóvel pela metade dos preços encontrados no mesmo período do ano passado.

Aluguel para 7 de setembro está 50% mais barato no litoral de SP
A contrapartida ficou por conta dos apartamentos de dois dormitórios em Bertioga e Guarujá, onde o aluguel subiu 80% (Fotos: Banco de Imagens / Think Stock)

Segundo pesquisa do Creci-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo), divulgada nesta segunda-feira, o aluguel de uma casa ou apartamento na praia vai sair 52,53% mais barato em relação ao igual feriado de 2012.

Este percentual de queda nas diárias de locação foi verificado em casas de dois dormitórios disponíveis para alugar nas cidades de Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba, todas no Litoral Norte paulista.

No feriado da Independência do ano passado, a diária média era de R$ 990 na temporada passada e agora está cotada a R$ 470.

A contrapartida ficou por conta dos apartamentos também de dois dormitórios em Bertioga e Guarujá. O aluguel subiu 80%, passando de R$ 250 em 2012 para R$ 450, em média, neste ano.

Outro imóvel cujo aluguel diário aumentou foram as casas de quatro dormitórios também em Bertioga e Guarujá: a alta foi de 25%. O aluguel médio era de R$ 1,2 mil e no feriado deste ano está cotado a R$ 1,5 mil. Esta é a diária mais cara, segundo a pesquisa.

Já a diária mais barata para curtir o feriado na praia custa R$ 85, valor médio pedido pelos proprietários de apartamentos tipo quitinete e situados em cidades do Litoral Sul. A locação/dia baixou de R$ 123,33 no ano passado para R$ 85 agora, queda de 31,08%.

“As ondas de frio dos últimos meses contribuem para criar um clima de incerteza sobre o comportamento do tempo no feriado, e a expectativa de baixa procura leva os proprietários a reduzir o valor das diárias”, explicou José Augusto Viana Neto, presidente do conselho, via nota.

Ainda segundo ele, com esse cenário, a negociação do valor pode ficar mais fácil e “criar uma alternativa de preço razoável e compensadora para quem não planeja ficar na capital”.

O Creci ainda apontou que os prazos do contrato de aluguel, em geral, variam de um a sete dias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.