26/09/2008

Aluguel sobe 1,7% em agosto

Fonte: Jornal da Tarde

No acumulado de 12 meses, a alta no preço da locação é de 11%

O valor pago pelo aluguel de imóveis em São Paulo subiu 1,7% em agosto comparado a julho. É o que aponta a Pesquisa Mensal de Locação Residencial do Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais de São Paulo (Secovi-SP). No acumulado de 12 meses, a alta no preço da locação é de 11%, acima da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do Intituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que foi de 6,17%, no mesmo período

Em julho, a alta apresentada no preço dos aluguéis foi de 2,3%, o que mostra uma desaceleração no reajuste do custo de locação na comparação entre os meses.

O levantamento revela que as unidades que sofreram maior reajuste no último mês são as que apresentam dois dormitórios, com encarecimento de 2,1% no valor do aluguel. As moradias de um quarto tiveram o custo da locação elevado em 1,6% e os de três 0,8%.

Na avaliação por m², o bairro Bela Vista apresentou o custo mínimo de R$ 14,21 ao máximo de R$ 16,29 o m² para unidades de um dormitório, de R$ 13,08 a R$ 15,03 para o de dois, e de R$ 11,01 a R$ 12,70 o de três quartos. O preço fica próximo ao cobrado no Centro da Capital e bairros como o da Saúde, mas mais barato que Vila Mariana, Perdizes e Jardins.

A forma de garantia mais apresentada pelos locatários continua sendo o fiador, aparecendo em 48,5% dos contratos realizados no mês de agosto. O depósito-caução foi a modalidade utilizada em 33,5% dos negócios e o seguro-fiança foi escolhido em 18% do imóveis locados.

O tempo em que os imóveis ficam vagos até um novo contrato se manteve igual ao último mês, com um tempo médio entre 11 e 30 dias. As unidades que apresentam maior rapidez de locação são as casas, com média entre 10 e 27 dias. Os apartamentos apresentam tempo vago maior, entre 17 e 36 dias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.