03/05/2013

Aluguel sobe mais do que venda no Rio, aponta FipeZap

Já em São Paulo, os preços de locação ainda sobem menos do que os de venda: alta de 2,9% até abril de 2013 ante os 3,8% dos negócios fechados para a compra

Fonte: ZAP Imóveis

Os preços cobrados no aluguel no Rio de Janeiro têm subido em uma velocidade muito maior que os valores praticados na venda dos imóveis, apontou o Índice FipeZap, em levantamento divulgado nesta sexta-feira.

Aluguel sobe mais do que venda no Rio, aponta FipeZap
Os maiores preços para locação no Rio foram nos bairros do Leblon e Ipanema, com o metro quadrado a R$ 71, Lagoa, com R$ 61, e Gávea, com R$ 56 (Foto: Banco de Imagens / Think Stock)

Segundo dados obtidos com exclusividade pelo ZAP Imóveis, o preço médio de locação no acumulado dos quatro primeiros meses do ano subiu 6,7%, acima da alta de 5% registrada nas vendas em solo carioca.

Para o coordenador do FipeZap, Eduardo Zylberstajn, os preços dos aluguéis cobrados vem subindo mais do que os de comercialização desde novembro de 2012.

Aluguel sobe mais do que venda no Rio, aponta FipeZap

No mesmo período do ano passado (janeiro a abril), os dois preços praticados no mercado imobiliário do Rio haviam crescido iguais 5,5%.

“Atualmente, cresceu a quantidade de pessoas que opta pelo aluguel. Por inúmeros fatores. Há quem faz esta escolha por não ter dinheiro para dar entrada em um apartamento próprio. Mas, também há uma questão de mercado, no qual houve um aumento da demanda maior que o aumento da oferta. Então, a locação tem se tornado uma alternativa”, aponta Zylberstajn.

Os maiores preços para locação no Rio de Janeiro foram anotados nos bairros do Leblon e Ipanema, com o metro quadrado de locação a R$ 71, Lagoa, com R$ 61, e Gávea, com R$ 56.

Já em São Paulo, os preços de locação ainda sobem menos do que os de venda: alta de 2,9% até abril de 2013 ante os 3,8% dos negócios fechados para a compra.

Vila Nova Conceição, com R$ 69 por metro quadrado, Itaim, com R$ 59, e Vila Olímpia, com R$ 55, foram os distritos que registraram os preços de aluguel mais caros na capital paulista.

Pelo País – O Índice FipeZap apontou que houve aumento de 1,1% nos preços anunciados do metro quadrado em abril em relação ao mês anterior.

Com isso, a variação acumulada no ano ficou em 3,9%. No mesmo período do ano passado, o indicador já acumulava 5,3%.

Das 16 cidades cujos preços são monitorados, apenas Fortaleza registou (e pela segunda vez consecutiva) queda nos preços em abril (-0,2%). Já Curitiba apresentou a maior alta de preços registrada neste mês: 3,2%.

“Notamos também que, em cinco das dezesseis cidades monitoradas, o aumento do preço do metro quadrado em 2013 foi menor que a inflação medida pelo IPCA. Isso significa uma queda real dos preços em um terço das cidades pesquisadas. Em geral, há uma notória diminuição na alta dos preços”, analisa Zylberstajn, citando Distrito Federal, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Recife, como os locais que sofreram uma redução nos valores anunciados.

Já o preço médio do m2 anunciado ficou entre R$ 9.052 (Rio de Janeiro) e R$ 3.508 (Vila Velha). Em São Paulo foi de R$ 7.118 e a média das 16 cidades foi de R$ 6.682.

Aluguel sobe mais do que venda no Rio, aponta FipeZap

Bairros – Ainda segundo o Índice FipeZap, o bairro do Leblon, no Rio, continuou com o rótulo de bairro mais caro do país. Lá, são cobrados R$ 21.410 por metro quadrado, em média.

Em segundo lugar, ficou o distrito de Ipanema, também em solo carioca, com R$ 18.055. A região mais barata ficou por conta da Pavuna, com R$ 1.958.

Já em São Paulo, os imóveis mais caros estão localizados no bairro da Vila Nova Conceição, zona sul da capital, com média de R$ 12.546 por m², pouco acima dos R$ 11.343 anunciados no Jardim Paulistano, a segunda metragem mais valiosa da capital.

Em contrapartida, no distrito de Guaianazes (zona leste) foram encontrados os preços mais acessíveis: R$ 3.039.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.