10/09/2009

Aluguel varia 0,8% em agosto

Fonte: Revista ZAP

No acumulado dos últimos 12 meses, alta foi de 8,8%, contra os 4,36% da inflação, indica pesquisa mensal do Secovi-SP

As famílias que procuraram casas, sobrados e apartamentos para alugar em agosto encontraram valores de locação pouco superiores aos praticados em julho. A alta entre os dois meses foi de 0,8%. Considerados os últimos 12 meses, os aluguéis tiveram incremento médio de 8,8%, percentual superior ao da variação da inflação desse mesmo intervalo de tempo, de 4,36% (IPCA, do IBGE).

O tipo de imóvel com maior elevação de preços foi a moradia de 3 dormitórios, com aumento médio de 1,1% em agosto, relativamente a julho. O aluguel das unidades de 1 quarto ficou 0,5% mais alto no mês passado. O valor de locação das residências de 2 dormitórios registrou reajuste semelhante ao da média geral do estudo, de 0,8%.

Esta pesquisa, realizada mensalmente pelo Secovi-SP, avalia o desempenho do mercado de alugueis residenciais por meio de acompanhamento de um conjunto de indicadores. No levantamento, é apresentada a evolução dos aluguéis por m² (área privativa de apartamentos e área construída de casas e sobrados), organizada em oito grandes regiões.
 
Os valores de locação estão apresentados por faixa de alugueis por metro quadrado, número de dormitórios e situação de conservação. Por exemplo: um imóvel de três quartos na zona Norte, em bom estado, tinha o m² cotado de R$ 11,74 a R$ 12,02 em agosto. Assim, uma moradia de 90 m² nessa região teria locação situada entre R$ 1.057 e R$ 1.082. 
 
GARANTIA – O instrumento garantidor do contrato de locação mais usado em agosto foi o fiador, que respondeu por aproximadamente metade (50,5%) das moradias locadas na amostra analisada. O depósito foi utilizado por 29,5% dos imóveis alugados e o seguro-fiança por 20,0% de inquilinos e proprietários.
 
As casas e os sobrados foram alugados mais rapidamente do que os apartamentos. O Índice de Velocidade de Locação (IVL), que mede o período médio que um imóvel vazio demora para ser alugado, variou de 10 a 26 dias para os primeiros tipos de residências e entre 17 e 36 dias para os apartamentos. Na média, o tempo de espera para uma nova ocupação ficou em 11 dias para um imóvel bem localizado e com bom estado de conservação.

Quer receber mais informações? Siga o ZAP Imóveis no Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.