30/10/2006

Alumínio é nova opção para telhados residenciais

Fonte: O Estado de S. Paulo

Apesar de custar o dobro do preço das telhas comumente usadas em residências, produto pode garantir conforto e tranquilidade

As coberturas metálicas vistas em grandes galpões, shoppings, indústrias e aeroportos podem começar a invadir o mercado residencial. É a grande aposta da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), que trouxe da Europa e dos Estados Unidos o conceito de privilegiar o conforto interno das residências.

A telha de alumínio residencial da CBA tem tecnologia alemã. Uma manta de lã ou de poliuretano expandido é instalada entre duas telhas de alumínio, como um sanduíche. Isso garante isolamento acústico e térmico, seu grande atrativo. A resistência à corrosão do material, que dá durabilidade de pelo menos 40 anos à telha, é outro. Além disso, sua leveza alivia a estrutura. E é feita sob medida, com comprimento variando de um a doze metros. Isso, além de facilitar a instalação, diminui o número de encaixes e evita goteiras e vazamentos, assegura o fabricante.

O custo inicial, no entanto, é o dobro do telhado de cerâmica. Para José Carlos Garcia Noronha, gerente de Mercado da Construção Civil da CBA, o preço inicial pode assustar, mas as vantagens compensam. Uma das vantagens apontadas é o fato de as residências não precisarem da habitual inclinação, dando versatilidade à arquitetura da obra.Diferemente de outros materiais, como a cerâmica, a telha de alumínio, detalham seus entusiastas, tem encaixe mais fácil.

Outra vantagem destaca é que ela não precisa de manutenção. “E não há grandes oscilações de temperatura no interior da casa em função da temperatura externa”, diz Noronha, na tentativa de derrubar o receio de que esse tipo de material resulta em ambientes muito quentes.

Noronha vê como seus principais consumidores os moradores dos litorais, por sofrerem com a salinidade e com o calor. Outros clientes potenciais são os das regiões quentes do interior, principalmente no Norte do País, e as, frias do Sul. Noronha espera uma expansão desse mercado. Assim ganha em produção de escala e os preços caem, tornando-se mais competitivos.

O desafio é superar a cultura da cerâmica que reina no Brasil. Para tanto, a CBA está promovendo uma campanha de divulgação desde maio. Nomeou as telhas de Votoral, associando às demais marcas de construção da Votorantim. E com visitas monitoradas às suas fábricas pretende mostrar o conceito de conforto interno das telhas aos profissionais da construção civil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.