04/05/2007

Animais também têm seu “”resort””

Fonte: Jornal da Tarde

Ambiente destinado ao lazer dos bichos, pet care vira tendência em novos condomínios da Cidade

DivulgaçãoZap o especialista em imóveisEsboço de como será o espaço para animais de estimação no Liv Barra Funda, condomínio lançado neste ano

Em um mercado imobiliário cada vez mais exigente, até os animais de estimação estão conquistando espaço. Depois de quebrarem o tabu da proibição à permanência em apartamentos e ao acesso a hotéis e restaurantes, os pets estão próximos de ganhar uma área de lazer própria em condomínios verticais com infra-estrutura digna da destinada aos seus donos.

Será entregue em outubro deste ano, segundo previsão da construtora que o lançou, o primeiro empreendimento do País que oferece o pet care aos seus condôminos. Também conhecido como pet place, o ambiente foi criado para que os moradores não tenham mais de deixar as dependências dos condomínios para cuidar ou passear com seu bicho.

“Hoje, 65% das pessoas que moram num condomínio vertical possuem animais de estimação. Foi baseado nesse dado e na relação próxima do dono com o animal que nós percebemos a necessidade de se criar o pet care”, afirmou Romeo Busarello, diretor de marketing da Tecnisa, uma das incorporadoras pioneiras no modelo, com o lançamento do Edifício Well Pompéia, em 2005.

A idéia foi tão bem recebida pela população que já virou uma tendência no mercado imobiliário e um atrativo obrigatório nos últimos lançamentos. “Todos os empreendimentos lançados a partir de 2005 vêm com a proposta do pet care. Dos sete que nós já lançamos até agora, todos apresentam sucesso nas vendas”, completou Busarello.

A profusão do modelo e sua boa aceitação do mercado são confirmadas pelo vice-presidente de administração imobiliária e condomínio do Sindicato da Habitação (Secovi-SP), Hubert Gebara. “O pet care já é uma tendência em condomínios de maior porte e para pessoas com melhor poder aquisitivo”, atesta ele.

Um apartamento em um condomínio que oferece o espaços especiais para animais de estimação não sai por menos de R$ 300 mil, segundo especializadas neste segmento. Mas a tendência é chegar em breve ao mercado de imóveis mais baratos.

Segurança

De acordo com a gerente de marketing da Setin Empreendimentos Imobiliários, Flávia Consorte, a procura grande pelos lançamentos que agregam o pet care a suas estruturas deve-se, também, a uma questão bem conhecida dos moradores próximos aos centros urbanos. “Por conta da violência, as pessoas ou temem sair de casa com o cachorro ou se mudam para localidades mais afastadas do centro”, relata. Pensando nisso, completa, “nada mais justo do que levar a estrutura de um pet shop e oferecer espaço para o animal passear dentro do condomínio.”

De olho nesse público, a Setin está com três lançamentos que oferecem um ambiente dedicado aos pets. Os empreendimentos devem ser concluídos entre o fim de 2008 e o início de 2010. A gerente de marketing conta também que o fato de haver pet care no condomínio não implica acréscimo nas mensalidades.

“Isso não encarece absolutamente nada o condomínio. É apenas mais um serviço, mais um equipamento, entre tantos outros que já existem disponíveis para os condôminos”, afirma. E assim como todos os outros atrativos já oferecidos, emenda Romeo Busarello, diretor da Tecnisa, a manutenção fica a cargo da administração do empreendimento. “É só mais um agrado, cuja a manutenção é de responsabilidade do condomínio”, finaliza.

Condomínio terá até ‘lava-rápido’

A área de aproximadamente 140m² assemelha-se mais a uma praça de adestramento de animais. Túneis, balizas e até pneus são alguns dos obstáculos oferecidos para a diversão dos bichos no pet place do pré-lançamento da Setin Empreendimentos Imobiliários, Liv Barra Funda. O espaço é praticamente um resort para cães e gatos, uma alusão à denominação dos condomínios repletos de áreas de lazer aos moradores.

“O ambiente é todo cercado e o dono pode deixar o cachorro solto à vontade”, relata [ ]a gerente de marketing da Setin, Flávia Consorte. Mas a principal novidade, conta ela, fica para depois das estripulias dos animais. “Além do pet place, trazemos também o pet wash, uma espécie de lava-rápido de cachorro.”

O projeto consiste numa vaga utilitária de 14m² localizada no subsolo com tomadas, maca e saída de água disponível para o banho e tosa dos animais. “Como hoje existem diversos serviços onde a pessoa contrata especialistas para fazer banho e tosa nos animais na própria casa, nós oferecemos também um espaço apropriado dentro do condomínio”, afirma Flávia.

Segundo ela, as instalações oferecem ainda um espaço para os animais descansarem, como um lounge. “É um serviço completo, que apresenta todos os equipamentos necessários.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.