30/10/2006

Antes de comprar pense no futuro

Fonte: O Estado de S. Paulo

Imóvel residencial passa a fazer parte do patrimônio da família e além de ser confortável deve ser conservado para futura venda

Mônica Zarattini/AEZap o especialista em imóveisEscolha: Ter paciência e comparar preços antes de comprar

Comprar um imóvel para morar é uma missão e tanto. O consumidor precisa aliar o sonho, a quantia de dinheiro disponível e a força de vontade para encontrar a casa ou apartamento que reúna a maior parte de tudo isso.

Um conselho é olhar para o imóvel na hora da compra e imaginar-se como um comprador no futuro. “Pense muito no momento da venda. Como, no futuro, o comprador vai avaliar aquele imóvel”, afirma o professor da Universidade Federal do Paraná, Mauro Halfeld especializado em mercado financeiro.
Mesmo que seja para moradia, o imóvel é um patrimônio que pode se valorizar, que por isso deve ser conservado.

A ansiedade não é a melhor conselheira no hora de decidir sobre a compra da casa ou apartamento. Este é, sem dúvida, o negócio mais importante para a família quando se trata do primeiro imóvel. Por isto, os especialistas recomendam que o consumidor estabeleça o tipo de casa ou apartamento – número de dormitórios, faixa de preço – a região em que se quer morar, além de observar a vizinhança, o bairro. Visitar o local em diferentes horários, inclusive à noite pode evitar aborrecimentos mais tarde.

Comparar preços é fundamental, observar se o imóvel está bem conservado ou não. “É importante avaliar estas questões, conferir se vale a pena pagar um pouco mais por um imóvel bem conservado do que um que tenha de ser reformado’, afirma Halfeld.

Imóvel pronto – É bom checar se o corretor é credenciado pelo Conselho de Corretores do Estado de São Paulo (Creci-SP) e fazer valer o seu desejo. Se for comprar um imóvel usado existe a possibilidade de se negociar um desconto. Apartamentos no térreo e no primeiro andar podem sair mais barato porque não são tão procurados.

O imóvel precisa ser confortável. Halfeld explica que isso significa adquirir um apartamento, por exemplo, com dois quartos e que possa abrigar uma família com filhos no futuro. “É preciso questionar-se se vale a pensa comprar um imóvel pequeno, ou um maior que possa abrigar uma futura família, ou aguardar.” Segundo Halfeld, o melhor negócio é comprar um imóvel pronto, “a não ser que se consiga um bom desconto” na compra de apartamento na planta. “O consumidor deve procurar uma construtora confiável e conhecida no mercado.”

Serviço – www.halfeld.com.br, www.creci.org.br 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.