14/10/2007

Apartamento com jeito de casa

Fonte: O Estado de S. Paulo

Na grande área externa de sua residência, em Moema, advogada planta até morangos

Niels Andreas/AEZap o especialista em imóveisExtensão – Terraço se integra ao ambiente da sala e amplia área social do apartamento no verão

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A advogada Ana Cristina Fernandes João Pedro, moradora em Moema, zona sul, pode dizer que tem um “senhor” terraço em seu apartamento: 1,80 m de largura por 13 m de comprimento. Tanto da sala como da suíte principal ela tem acesso à enorme área ao ar livre. “Não consigo mais ficar sem varanda hoje.” O confortável espaço aberto ganhou importância na rotina da advogada na medida em que trouxe um pouco mais de liberdade para a vida dentro do apartamento.

“A gente já tem uma vida estressante, vive engaiolado. Sem ter um lugar para respirar ao ar livre não dá para viver”, enfatiza.

Não que a varanda substitua um quintal, mas com ela Ana Cristina consegue sentir como se morasse numa casa. “Moro sozinha; meus pais quando vêm gostam de tomar sol. Eu mesma tomo um solzinho”, conta.

Para ela, demorou para que os empreendedores percebessem o quanto é positivo ter uma área ao ar livre ligada ao apartamento e construíssem mais unidades com essa característica. “Não entendo porque não foi desenvolvido antes, tendo em vista que as pessoas estavam acostumadas a morar em casas. Teria sido um fator forte de vendas. Deveria ter chegado antes. Nesta última década é que percebo que cresceu essa opção.”

Verde

Niels Andreas/AEZap o especialista em imóveisCômodo a mais – Sacada tem 1,8m de largura por 13 de comprimento

No espaço, por causa do ar e da luminosidade, também é possível cultivar plantas com maior facilidade do que dentro de casa. Assim, consegue-se trazer mais vida para o ambiente.

“Meu irmão é paisagista e cada vez que vem aqui monta um jardim diferente, com um tema novo. Ali já colhi até morango”, conta a advogada. Aliás, em sua opinião, foi principalmente pela necessidade do paulistano de ampliar o contato com o verde que as varandas começaram a ganhar mais espaço nos empreendimentos. “Acredito que a tendência veio do paisagismo”, diz. E há outro fator de prazer: os “visitantes” que o terraço atrai. O paulistano gosta muito de pássaros. A gente tem o hábito de alimentá-los. Pode prestar atenção, sempre na varanda há um bebedouro para eles”, diz Ana Cristina.

Varandas – tanto as grandes como as pequenas – também têm a propriedade de ampliar a área social do apartamento. “No verão, é uma extensão da minha sala. É mais agradável ficar lá. No Natal é importante”, diz ela, pensando nas festas que deixam a casa sempre mais cheia. Para tornar o local mais adequado às visitas, a advogada pretende fechar uma parte do terraço com vidro. “Vou fazer o fechamento parcial. Prolongar a sala é legal porque o ambiente fica mais aberto e iluminado”, diz.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.