24/07/2006

Aquisição de imóvel requer atenção quanto à conservação

Fonte: Editoria Zap

Além da localização, preço e conservação, outro fator importante a ser observado na hora de comprar um imóvel usado é o estado da edificação

Se sairmos à rua e perguntarmos qual o maior desejo do brasileiro atualmente, nove entre dez pessoas responderiam prontamente: comprar uma casa. Com a ânsia de sair do aluguel, porém contando com orçamentos apertados, moradores das grandes cidades vêm recorrendo à compra de imóveis usados. Sobretudo, a escolha de um imóvel usado não se restringe apenas a levar em conta fatores como localização, estado de conservação e preços. Para tomar boas decisões é preciso ser assessorado por um profissional qualificado e ainda checar cuidadosamente toda a documentação da construção em que se está interessado.

Para auxiliar os futuros proprietários de imóveis, o Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias em Engenharia de São Paulo (IBAPE/SP) possui a tabela “Valores de Edificações/2002”. Ela relaciona tecnicamente os principais estados da edificação, como: nova, nova e regular, regular, regular necessitando de reparos simples, reparos simples, reparos simples e importantes, reparos importantes, reparos importantes à edificação sem valor, e edificação sem valor.

Segundo Tito Lívio Ferreira Gomide, presidente do IBAPE/SP é muito importante à contratação de um perito neste processo de aquisição de imóvel. “É muito importante à função do perito, pois é ele quem vai assegurar ao futuro proprietário a tranqüilidade de comprar um bom imóvel. Muitas vezes o preço é bom, mas a quantidade de reformas que o imóvel deve passar é tão grande que acaba aumentando muito o valor da compra”.

Conforme a tabela são considerados imóveis novos aqueles que de fato tenham sido submetidos a uma reforma geral há menos de dois anos, com sinais de desgaste apenas na pintura externa. Já os imóveis em estado regulares são os semi-novos ou, então, que tenham sido reformados num período de dois a cinco anos, sendo recuperado apenas com pequenos reparos como fissuras superficiais e pintura.

A tabela do IBAPE/SP classifica ainda construções que necessitam de serviços simples aquelas que demandam reparos de fissuras e trincas superficiais, sem necessidade de recuperação do sistema estrutural, com eventual revisão do sistema hidráulico e elétrico. E, os imóveis classificados como imóvel necessitando de reparos importantes e edificação sem valor aquele que demanda substituição de toda a parte hidráulica, elétrica, revestimentos, impermeabilização, telhado, regularização da alvenaria, reparos de fissuras e trincas e recuperação do sistema estrutural.

Serviço:
IBAPE/SP – Rua Maria Paula, 122 cj. 104/106 – 1º andar – São Paulo – SP
(11) 3875-7350 ou www.ibape-sp.org.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.