29/07/2010

Arquiteto cria projeto de edifício com apartamentos móveis para grandes centros urbanos

Fonte: O Globo
Paredes verdes dão conforto térmico e acústico aos apartamentos
Paredes verdes dão conforto térmico e acústico aos apartamentos

Já pensou em morar num apartamento que pode ser levado para qualquer lugar quando o vizinho começar a incomodar? Ou então quando estiver a fim de fugir da cidade grande e curtir um pouco da natureza? É difícil de imaginar, mas o arquiteto mineiro Felipe Campolina subverteu os modelos tradicionais de construção e criou um projeto inusitado: o Portable Housing. O projeto foi desenvolvido para participar do concurso internacional de ideias “2010 Skyscraper Competition”, da revista americana eVolo, que busca novos conceitos para os arranha-céus dos centro urbanos. O lema é: quanto mais mirabolante, melhor.

Cada apartamento tem 32 metros quadrados e conta com sala, quarto, banheiro e cozinha. A estrutura remete ao formato de um contêiner. É feita de aço e compensado de madeira reutilizada e tem sistema de captação de água da chuva, além de fachada e cobertura verde para dar maior conforto acústico e térmico ao morador. Quem gosta de jardinagem pode consultar os tipos de plantas mais aconselhados para apartamentos.

Mas todas essas soluções sustentáveis não garantem o deslocamento do imóvel. Como o morador poderia levar a sua casa até o térreo, por exemplo?

Cada unidade residencial pode ser removida através de trilhos e transportada até o térreoxz através de um elevador específico
Cada unidade residencial pode ser removida através de trilhos e transportada até o térreoxz através de um elevador específico

“As unidades são sustentadas por uma base metálica. Quando o morador quiser levar a sua casa para outro lugar, há um trilho para facilitar o deslocamento e um arcabouço para transportá-la até o térreo. O deslocamento na cidade pode ser feito de carro através de um guincho”, explica Campolina.

Por enquanto, o Portable Housing é apenas um projeto. No entanto, de acordo com o arquiteto, ele pode, sim, ser erguido na cidade. Para esse tipo de empreendimento, o mineiro sugere os espaços urbanos mais adensados, pois além de a estrutura poder comportar centenas de unidades, a área necessária para construção é pequena.

“É uma proposta ousada, mas que mostra novas possibilidades de ocupação das cidades. E nós já temos tecnologia suficiente para construir com menos materiais além de minimizar os impactos na natureza e não gerar muitos resíduos de obra”, finaliza o arquiteto.

LEIA MAIS:

PROJETOS DE LEI QUE OBRIGA A CONSTRUÇÃO DE ALOJAMENTO PARA PERNOITE DE PORTEIROS É MOTIVO DE POLÊMICA

PESQUISA SOBRE ARQUITETURA POPULAR BRASILEIRA É TRANSFORMADA EM LIVRO, COM TEXTOS E IMAGENS

59 Comentários

  1. Gostei desse projeto!Os arquitetos sempre inventando uma coisa diferente para o bem estar da clientela!O ruin, que este tipo de projeto e pra poucos.tem que ter muita grana para obter esse tipo de enpreendimento.

  2. Sim, realmente é uma idéia super inovadora e me parece bem útil. No entanto, tenho algumas dúvidas: O deslocamento seria feito utilizando energia elétrica ou mecânica? E no caso de uma pane ou manutenção?

  3. É um projeto audacioso, é algo que no futuro poderá até ser útil, talvez. Más no momento; poderia juntar estes grandes cérebros e desenvolver um projeto de acabar definitivamente com as ” FAVELAS”. Poderia juntar á inicitiva privada, governos e sociedade para construir pequenas casas, baratas, confortáveis para este povo que vivem nos morros e beiras de rios como ratos. Todas estas pessoas não pedem esmolas… e simm, o direito de viver como ser humano. Todos… acredito eu, que estão dispostos á pagar uma parcela mensal para ter uma casinha e morar com dignidade com seus filhos. Jaci Cirilo Pinheiro

  4. Inicialmente parabenizo este arquiteto pela excelente idéia e principalmente pela iniciativa de querer por isso em prática, pois assim estamos seguinto pelo caminho correto de sustentabilidade. Eu trabalho com construções de steel framing, e estou torcendo muito para que sua idéia decole, pois precisamos muito que idéias como esta saim do papel, moradias que ocupem menos espaço, materiais leves e sustentáveis e, apesar de tudo, com requinte e conforto. PARABÉNS E, VÁ EM FRENTE. MUITO SUCESSO.

  5. Parece ser uma boa ideia, mas está no papel, e quanto ao custoparece ser acessivel a todos, tem ideia de preço quanto seria, fiquei pensando quanto o risco, quando estiverem retirando o conteiner para levar ao terreo, pois um acidente a pessoa perderia a casa e todo o seu investimento, moveis, etc…Pode esclarecer esses pormenores? Lenildo – Cosmópolis/SP.

  6. parabens ..uai soooo..! acha que nóis é fraco..? olha ai mais um minerinho arrebentando ..! esta vai ser uma otima , pois ficaria mais barato comprar ou alugar uma espaço pra colocar meu ap, do que comprar um. sem falar da comodidade de comparar um ap do geito que gostamos, o comparativo com um containner me fez imaginar meu ap em uma carreta na beira de uma praia,…cara isso vai ser o maximo….e na pescaria …? vou arrebentar..e para os artistas de circo ..? quando esta viajando op ap vai..quando eles voltarem pra sua cidade, o ap volta pro lugar dele. cara bota pra frente minhas sugestões ,que este vai ser o invento imobiliario do seculo …

  7. Parabéns …isso é o que chamo de praticidade, mobilidade, realmente o poderemos dizer, “os incomodados que se mudem”, reduziria custos, só precisariamos arcar com custos de transporte, e viver no mesmo ap. em diferentes cidades.. ou até mesmo no campo Legal! gostei….

  8. Parabens Felipe, sao estes projetos que precisamos. Estaria completo com captacao de energia solar, ETA para a agua da chuva e ETE com possivel geracao de GAS a partir da bio-massa.

  9. Acho que o projeto nos dá uma maior liberdade de ir e vir sobretudo nestes tempos de globalização e sendo o Brasil um pais continental porque não comprar um apartamento no Rio ou São Paulo e fazer o chamado cross-country e conhecer melhor o nosso país….sobretudo com a possibilidade de ser ecologicamente correto que já é a preocupação de um numero cada vez maior de brasileiros.abços

  10. Fantástico este projeto!inteligentíssimo!Deveria ser montado um protótipo para demostrações.Inclusive bases de esperas p/ aluguéis.

  11. Esse cara é mesmo enovador,nos temos muito em comum,a diferença é que ele colocou seu projeto em pratica e eu estou deixando os meus parados no tenpo,já pude presenciar ideias minhas já patentiadas e colocadas no mercado,mas quem corre na frente chega primeiro.È isso aí meu caro parabems mesmo,hoje seu projeto pode parescer loucura aos olhos das pessoas comums,mas amamhã poderar ser o maximo.todos os maiores criadores e imventores desse planeta forão criticado,chamados de doidos e até humilhados,mas provarão contrario e hoje são marcos na nossa historia.parabems!

  12. Estou muito encantado pelo projecto.Eu tambem tenho alguns projectos de construcao de pontes para acabar com os egarrafamentos em alguns paises,em particular luanda-Angola.Tenho um projecto para construir um aviao muito seguro,um novo caminhao basculante.Estou a precisar de um parceiro para desenvolver as minhas ideias.Muito obrigado.

  13. é bom que não precisa comprar uma casa na praia e no campo, compra-se dois terrenos e leva sua própria casa. economia de mateira prima para construção.

  14. Muito interessante a proposta. Para a melhoria do conforto ambiental, nada como uma casa que você possa levar até próximo da prai.Já pensou qunado você estiver com calor e desejar que o ventinho gostoso da brisa do mar penetre em seu espaço de moradia e você possa levá-lo a receber toda esta dádiva da natureza? Legal, espero que saia do projeto e funcione.

  15. Gostei… as possibilidades são inúmeras, pois possibilita a construção fora do local da obra… depois é só transportar. Tenho uma casa térrea, bem pequena, e no futuro, se quiser transformá-la em sobrado, seria interessante, sem muito transtorno para os vizinhos, ter tudo pronto e já sabendo exatamente quanto eu vou gastar e em quanto tempo. Bastaria ter a estrutura pronto para receber o portable housing.Edison

  16. Uma grande ideia.Nao sou arquiteto,mas admiro muito a capacidade que possuem.Acredito que isto vai entrar no ritmo sim.

  17. Já vi projeto de trem onde sobem e descem passageiros sem que seja necessário a parada do comboio. O homem sempre, emseu íntimo, criou coisas mirabolantes, por isso estamos nesseestágio. Mais um projeto e acho interessante, espero que dêresultado. Seria mais uma alternativa para nos separarmos denosso vizinho e ficarmos cada vez mais isolados em nossa própriasociedade.

  18. Ideía muito boa, mas, cá entre nós esse cara não pensou direito em “desenvolvimento sustentável” e o caramba a quatro que estão pregando por aí depois de fazerem TUDO errado! Imagine se, no final de semana ou feriados, os moradores de todos os prédios resolval “levar” seus aparatamentos para passear? Como ficará o trânsito com tantos tramboios sendo guinchahos pelos motoristas – que no Brasil são “muito responsáveis” (ironia!)… Melhor ficar só no papel.

  19. Show de bola, so achei o apt muito pequeno, mas hoje em dia a tendência vai ser essa a população só aumenta e aumenta principalmente nos grandes centro urbanos…

  20. Nao seria melhor trabalhar com a Idéia de Traillers com estacionamentos tradicionais e tbem na Verticais ?? seguindo a idéia hj de Angares para barcos em Marinas ??? Abcos

  21. Se fosse um projeto desenvolvido por um profissional de outro país teria recebido muitos elogios,mas como é de um brasileiro pouco se fala.Sabemos que nos brasileiros temos capacidade para desenvolver projetos e trabalhos iguais ou melhores que os de outros países,só nos falta condições para isso.Parabéns a este projetista pela sua idéia inovadora.

  22. Achei o máximo, Felipe. Vou divulgar e fazer propaganda com amigos nos Estados Unidos. Adoro mentes brilhantes.Boa sorte.Josemar Negreiros.

  23. O mundo esta precisando de pessoas como Felipe,pensantes e inteligentes, o que vem acaliar na melhoria de vida de todos, afinal, hoje compramos um imóvel e muitas vezes morremos dentro dele, desta forma poderíamos mudar de ares quando e no momento que bem entendéssemos

  24. Quando crianças, ou até mesmo adultos, imaginávamos como seria bom transportar nossas casas, eu pelo menos imaginava, e hoje, nessa nova era, onde ha pessoas com potencialidade e novas ideias, tecnologia avançada, consegue tornar essa nossa imaginação em realidade! Muita bom e interessante esse projeto do arquiteto mineiro Felipe Campolina. Parabéns pelo projeto.

  25. Parabens, Felipe Campolina… Genial.E uma pena nos, brasileiros, nao termos o habito de ressaltar nossos valores. Se este projeto fosse de um estrangeiro qualquer, seria materia do Fantastico no proximo Domingo.

  26. A idéia é ótima. Mudaria a visão da cidade de pedra para algo mais parecido com a natureza, mais ecológico. Ainda mais com a população crescendo do jeito que está. Só peço que pense na possibilidade de se fazer mais um quarto para os filhos, senão, as familias, como a minha, teriam que comprar dois apartamentos. E o preço disso tudo? Também é ecológico?Um abraçoMiriam

  27. interessantíssimo.lucro para o comprador que não pagará tão caro pelo imóvel; para a natureza ,por não haver tantos resíduos gerados na obra e pela beleza,inovação e economia de espaço.

  28. Que legal!Sempre pensei nessa hipótese, quando assistia os Flinstones desenho animado, muito interessante e original se funcionar.Parabéns ao engenheiro!

  29. EU ACHEI FANTASTICO ESSE EMPREENDIMENTO, BEM A CARA DO FUTURO, SO ACHEI PEQUENO, QUEM SABE A MESMA IDEIA PRA UMA FAMILIA DE MAIS PESSOAS. PARABENS AO ARQUITETO, BEM ARROJADO !!

  30. Adorei a idéia, à primeira vista… Todas inovações que venham facilitar a vida do ser humano e tenha na bagagem uma visão futurista de respeito e amor para com meio ambiente são bem vindas.Vamos ver se a construtora honra o contrato e entrega na data acordada e com todos os itens do contrato elaborado em acordo. Temos visto nos últimos anos um “disparate” quanto a falta de compromisso por parte de algumas empresas que se colocam no mercado como construtoras. Cuidado com as empresas que se dispuserem a construir tais projetos.

  31. O projeto pode ser bom. Porém como é que ele lida com as instalações eletricas, a hidraulica como ficaria? pois se o conteiner se desloca, essas instalações são fixas em uma base.Como seria a questao da ventilação e o resfriamento do apartamento? já que é construído em aço e madeira? A ideia é boa, mas não garante a execução do projeto pela quantidade de detalhes a serem implementados na solução.O bom dos softwares de construção é que qualquer um pode pirar nas ideias, mas entre uma ideia e a execução dessa ideia saída do computador, tem uma longa trajetória… mas fica como um prédio-conceito igual aos carros conceito que se vê nas feiras de automóveis.

  32. Ótima ideia, especialmente se pensarmos nos esquemas de bairros dentro de cidades que sirvam como dormitório, como as conhecidas e tradicionais “cidades dormitórios”.Penso que, caso se mantenha as citadas áreas dimensionadas (32 metros quadrados), serviriam bem para casais sem filhos ou solteiros ou, quem sabe, mesmo às pessoas jovens (estudantes e trabalhadores) e idosas que vivam sós.

  33. esse é…hooo… “CARA”! MUITIO DOIDIÃO…rs… se na pratica funcionar será uma invenção diferente e inteligente

  34. Sou Engenheiro Civil e tenho que dar o braço a torcer aos arquitetos, pois sem eles, a minha profissão seria chata e sem desafios. Contudo, nos ultimos anos, venho observando tendências arquitetônicas que, apesar de ousadas, destoam um pouco da realidade do nosso país.Talvez arranha-céus com apartamentos de 32m² sejam o suprassumo em países com problemas demográficos, como o Japão, mas vejo que estamos importando projetos de aquitetura que visam um hiperaproveitamento de espaço desnecessário a um país como o nosso.Estamos entregando obras cada vez menores a preços cada vez maiores, maqueadas com projetos megalomaníacos de designer de interiores e “opções de lazer completas”. Imaginem o custo de um empreendimento desse e a falta de conforto aos moradores, que teriam que dividir espaço com dezenas de famílias, tudo maqueado com a desculpa de poder “carregar” a casa pra onde quiser. Entendo que seja apenas um conceito para um concurso, mas dizer que é uma nova possibilidade de ocupação de grandes cidades é um pouco demais. Não seria melhor criar projetos sustentáveis que transformassem nossos “ninhos” urbanos em cidades mais confortáveis?Mas isso é só a opinião de um engenheiro que nada entende de arquitetura.

  35. Uma excelente idéia, principalmente em relação, hoje em dia, da distância do local em que se mora, para o local de serviço: gastamos muito tempo e nos extressamos muito no trânsito. Com esse pensamento, poderíamos “deslocar” nossa moradia para bem próximo daonde trabalhamos. Mas para que isso pudesse acontecer, teriam que ser criados vários edifícios igual a esse, e em diversos lugares, para que pudessem ser feitos esses translados.

  36. ma eu me pergunto, qual seria o custo de transportar estes imóveis, qdo o custo de uma mudança normal, já é absurdamente caro.Além dos transtornos de tranportes, em vias públicas.não é mais prático vender e comprar outro não?

  37. Naturalmente só tem viabilidade operacional com a instalação da infraestrutura predial em diversas localizações de interesse, sustentáveis por aluguéis. E a viabilidade econômica só é possível se estas localizações se associam a demandas “sazonais”, seja por clima, por trabalho, por turismo ou o que quer que seja, que se associem a fortes interesses de nômades, que pelas mais diversas razões, inclusive as de natureza econômica, prefira habitações espartanas, com estilo interno próprio, com suas coisas juntop a si e, assim, estar sempre “em casa”. Por exemplo, no EUA, a cultura dos “trailers” é forte e, tal como antes descrito, depende de infraestruras típicas espalhadas em diversas localizações. Certamente há legiões que preferem o norte no verão e a Flórida no inverno.

  38. ACREDITO QUE ESTA IDÉIA DO ARQ. FELIPE FOI MUITO OPORTUNA E VÁLIDA.TENHO CERTEZA DE QUE SE TRATA DE UMA IDÉIA VITORIOSA. PARABÉNS FILIPE! DTS

  39. Gostei da da ideia ousada do projeto. Porém, como outros que comentaram aqui, se necessario, num segundo momento, o custo de transporte deste “imovel” movel. E, claro, deveriam existir mais edificio como este, pois não seria correto clocar esta edificação compartimentada num terreno qualquer. Outra vantagem, comentou outro colega, é o deslocamento do trabalho para casa e vice-versa. conforme se muda de emprego, se desloca a casa. Ideia bem interessante. Espero que o arquiteto Felipe Campolina desenvolva estes outros detalhes tamb.

  40. Infelizmente o projeto não traz novidade, na década de 70 o Arquiteto Eduardo Longo construiu em SãoPaulo( está lá até hoje), A CASA BOLA e uma das opções é uma estrutura metálica que recebe as bolas que podem mudar de endereço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.