04/05/2010

Arquitetos criam projeto de uma ilha de plástico

Fonte: O Globo

Uma cidade de plástico construída no meio do Oceano Pacífico para abrigar até meio milhão de habitantes. Já pensou em morar num lugar assim? Pois o escritório holandês de arquitetura WHIM criou um projeto chamado “Ilha Reciclável” para ser construído ao redor do Havaí. Lançado em março deste ano, este “paraíso” feito inteiramente de plástico reciclado pretende transformar lixo em espaços flutuantes habitáveis. Assim, cada ilha cuidaria da própria reciclagem do lixo, até juntar material suficiente para criar uma nova cidade flutuante.

Rio – Uma cidade de plástico construída no meio do Oceano Pacífico para abrigar até meio milhão de habitantes. Já pensou em morar num lugar assim? Pois o escritório holandês de arquitetura WHIM criou um projeto chamado “Ilha Reciclável” para ser construído ao redor do Havaí. Lançado em março deste ano, este “paraíso” feito inteiramente de plástico reciclado pretende transformar lixo em espaços flutuantes habitáveis. Assim, cada ilha cuidaria da própria reciclagem do lixo, até juntar material suficiente para criar uma nova cidade flutuante.

Pode parecer loucura, mas, de acordo com um dos arquitetos responsáveis pelo projeto, Ramon Knoster, a ideia pode reduzir consideravelmente os resíduos deixados no oceano. Principalmente, no Grande Cinturão de Lixo do Pacífico, área maior do que o Estado do Texas e com concentração de lixo que poderia ter sido gerada pela França e Espanha juntas.

A ideia é construir a ilha no Havaí (Fotos: Divulgação)
A ideia é construir a ilha no Havaí (Fotos: Divulgação)

“A concepção urbanística da cidade deveria explorar todas as características da construção de uma nova cidade sustentável, a partir do plástico que polui o Oceano Pacífico. Seguindo esses passos, a cidade poderia se tornar um habitat sustentável nunca antes experimentado”, diz Ramon Knoster.

Em entrevista por e-mail, o arquiteto explica como a Ilha Reciclável pode trazer benefícios ao meio ambiente e como ela pode ser desenvolvida como uma cidade habitável e totalmente sustentável. Confira:

A ilha seria projetada para ser um novo habitat. Como você imagina esse lugar? Existiriam zonas urbanas?
Ramon Knoester – A área habitável foi projetada para ser uma zona urbana. Atualmente, metade da população mundial já vive em zonas urbanas, o que causa um enorme impacto na natureza. A criação de ambientes de uso misto é a nossa esperança para o futuro. Queremos enfatizar a localização da Ilha Reciclável no oceano e seu caráter flutuante. A água será um dos personagens principais da cidade. Os moradores vão estar em contato quase permanente com a água. Pense numa cidade com grandes canais de água. Assim deveria ser a Ilha Reciclável.

Que lugar em nosso mundo poderia ser uma referência? Você poderia descrever a concepção do ambiente urbano?
Knoester – Você poderia pensar numa versão moderna e verde de Veneza, Itália. A concepção urbanística da cidade deveria explorar todas as características da construção de uma nova cidade sustentável, a partir do plástico que polui o Oceano Pacífico. Seguindo esses passos, a cidade poderia se tornar um habitat sustentável nunca antes experimentado.

ilha-200

A Ilha Reciclável teria uma cobertura de 10 mil km ². Qual é a população máxima que a ilha poderia acomodar?
Knoester – Se formos capazes de construir 10 mil km², o que depende da quantidade de resíduos de plástico, a população da Ilha Reciclável deve chegar a cerca de meio milhão de habitantes.

Em quanto tempo você acha que a Ilha Reciclável poderia ser construída?
Knoester – A Ilha Reciclada seria construída a partir de todos os resíduos de plástico encontrados no oceano. Queremos reciclar o plástico do Grande Cinturão de Lixo do Pacífico, onde está a maior concentração de plástico. Aqui, o plástico seria transformado em blocos ocos, o que lhe daria um caráter flutuante e o tornaria elemento de construção para a ilha. Mas o processo para obter a quantidade de plástico necessária pode levar anos.

O projeto é economicamente viável? Quanto custaria?

Knoester – Por enquanto, a ilha não é economicamente viável. O processo para obter todos os plásticos provenientes do oceano poderia custar anos de trabalho. Depois, há ainda a dificuldade de recolher o plástico do oceano sem danificar a vida marinha. Neste momento, ainda estamos procurando a forma mais fácil e barata de fazê-lo. A Ilha Reciclável não deve ser vista como um investimento rentável em termos de dinheiro. É uma necessidade para tornar o mundo mais saudável e não causar danos à vida marinha. O plástico jogado no oceano pode intoxicar os peixes, o que acaba prejudicando também o homem.

ilha-300

Já há países interessados em construir a Ilha Reciclada?
Knoester – A proposta para a Ilha Reciclável foi lançada no final de março. Até agora, temos recebido um enorme interesse da mídia mundial, o que nos agrada muito. Entretanto, nenhum dos países tem demonstrado interesse. Mas continuaremos nossa pesquisa para encontrar as melhores formas de viabilizar o projeto.

O fato de a ilha ser construída no meio do Oceano Pacífico poderia trazer algum impacto ao meio ambiente?
Knoester – A poluição do plástico no oceano da forma como é hoje tem um efeito muito negativo sobre o meio ambiente. Nós queremos acabar com isso ou pelo menos reduzir esse impacto com a Ilha Reciclável. O projeto deve ser realizado com muito cuidado para que não haja nenhuma influência negativa para o meio ambiente. Nosso ideal é dar mais equilíbrio ao meio ambiente e estabelecer um exemplo de como pode ser criado um habitat amigável.

 

 

LEIA MAIS:

Móveis assumem novas funções

Uma casa popular e sustentável, que será vendida em lojas de materiais de construção 

Casa sustentável projetada por estudantes brasileiros concorre na Espanha  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.