05/01/2007

Atualize a documentação

Fonte: Jornal da Tarde

Manter certidões e documentos em ordem agiliza liberação de crédito, que pode demorar 3 meses

Sérgio Castro/AEAtualize a documentaçãoElimar Oliveira, gerente da Caixa: “Liberação do dinheiro ocorre em cinco dias, se documentação estiver completa”

Tomar cuidado com a documentação é o primeiro passo para evitar a demora na aprovação e na liberação do crédito para a compra da casa própria, ressalta Elimar Souza Oliveira, gerente de habitação da Caixa Econômica Federal. “A liberação do dinheiro ocorre em cinco dias. Se for usar o FGTS, sai em nove. Isso se a documentação estiver toda completa.”

Na prática, conseguir financiamento imobiliário pode ser um processo mais lento, se forem consideradas todas as etapas do processo, ou seja, desde a avaliação da renda do candidato a mutuário. O tempo de espera pode chegar a três meses, mas é possível reduzir esse período. Para isso, certidões e documentos têm de estar sempre em ordem.

O procedimento, que funciona de maneira parecida em todos os bancos, começa com a verificação da capacidade de pagamento dos clientes interessados em comprar a casa própria. Em qualquer agência, munido de RG, CPF, comprovante de renda e de estado civil, o interessado pode requisitar na hora uma simulação de financiamento e descobrir qual o montante que a instituição aceita disponibilizar.

O passo seguinte é providenciar uma certidão de matrícula no cartório de registro de imóveis, assim como a documentação necessária dos vendedores – as exigências podem variar de acordo com o banco. “O cliente também recolhe uma taxa para pagar a avaliação do imóvel, que será feita por um engenheiro”, afirma Oliveira.

Na Caixa Econômica, o prazo para que as empresas contratadas entreguem o laudo de avaliação é de, no máximo, cinco dias. Depois de estipulado o valor pelos peritos, toda a documentação é encaminhada para análise em uma central, que vai checar a autenticidade dos documentos.

“As agências não têm condições de efetuar esse trabalho. Mas todas possuem contato constante com a central e estão aptas a colocar o cliente a par do andamento do processo”, explica o gerente do banco.

É nessa hora que a maioria dos clientes sente a falta de um cuidado maior com a documentação entregue. Oliveira diz que, se não houver problemas com as certidões e atestados emitidos pelos engenheiros, em apenas cinco dias é possível assinar o contrato e ter o dinheiro liberado. No entanto, se houver algum problema, o contrato fica retido até todos os papéis serem ajustados.

Tanto o comprador quanto o vendedor são avisados sobre a previsão do dia em que o contrato deverá estar pronto para ser assinado.

“No dia da assinatura, o dinheiro já é liberado e depositado na conta do vendedor. Mas o comprador ainda precisa providenciar a regularização no registro, para que o vendedor possa ter o direito de usar o crédito”, alerta Oliveira.

Roteiro para requisitar financiamento

Restrições

Em princípio, toda pessoa que tem rendimento fixo, e pode comprovar que sua situação perante o sistema judiciário e fiscal está em ordem, está apta a solicitar um financiamento habitacional

A idade mínima para conseguir crédito é de 21 anos e a máxima, somada ao tempo de pagamento, não pode ser superior a 75 anos. Um candidato a mutuário com 65 anos, por exemplo, conseguirá um crédito para ser quitado em, no máximo, dez anos

Documentos 

O primeiro passo é abrir uma conta no banco para conseguir um financiamento. Alguns não fazem esse tipo de exigência desde o início do processo de aprovação, mas costumam pedir a abertura quando o crédito é aprovado

Para conseguir a comprovação da renda do mutuário, os bancos pedem a apresentação dos três últimos holerites e carta da empresa empregadora atestando que o funcionário não está cumprindo aviso prévio. Se ganhos extraordinários, como horas extras e adicional noturno, fizerem parte do salário, será preciso mostrar os comprovantes dos últimos seis meses

Os bancos exigem RG, CPF, comprovante de endereço, cópia da carteira de trabalho, última declaração de Imposto de Renda e certidão que comprove ausência de processos judiciais e criminais contra o vendedor e o comprador

Também é preciso apresentar a certidão de matrícula do imóvel no cartório de registro de imóveis, para comprovar a situação regular do bem que será comprado.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.