27/04/2009

Aumenta a inadimplência nos condomínios do Rio

Fonte: Globo online

Pesquisa mostra que o índice de atraso no pagamento de cotas condominiais no Rio de Janeiro subiu. Setor atribui alta à crise

Rio de Janeiro – A crise chegou aos condomínios. Pesquisa da Associação Brasileira de Administradoras de Imóveis (Abadi), feita para o Morar Bem, mostra que, de janeiro a março deste ano, o índice de inadimplência de cotas condominiais no Rio de Janeiro oscilou entre 10% e 14%. No mesmo período do ano passado, a taxa variou entre 8,1% e 8,5%. O estudo foi feito nas 180 empresas associadas à Abadi. É o que mostra a reportagem de Luciana Calaza deste domingo para o Morar Bem.

No primeiro trimestre de 2009, o índice até vem caindo no Rio – em março, foi de 10,12%, contra 12% de fevereiro e 14% de janeiro. Mas os especialistas dizem que esse é um reflexo da lei, sancionada em janeiro, que permite que as dívidas de condomínio sejam protestadas em cartório. A medida pode levar moradores inadimplentes a terem seus nomes inscritos em órgãos como SPC e Serasa e, por isso, tem efeito intimidativo.

Opinião: No seu condomínio tem alguém que a maioria considera antissocial? Conte essa história

“Não fosse a lei, estou certo de que a inadimplência teria subido ainda mais. Apesar de poucos condomínios estarem efetivamente protestando as dívidas, a possibilidade de isso acontecer causa apreensão nos moradores”, afirma Pedro Carsalade, vice-presidente da Abadi.

Em São Paulo, a lei que permite o protesto de dívidas de condomínio foi sancionada em julho passado e, desde então, a inadimplência vinha apresentando queda. Mas o medo de ter o nome incluído em órgãos de proteção ao crédito não conteve a falta de capacidade de pagamento de moradores. Desde janeiro último, a inadimplência vem crescendo. Em março, as ações de cobrança subiram 49,36%, com 1.283 processos contra 859 de fevereiro. O mês já apresentava alta de 18,32% em relação a janeiro, quando 726 ações foram distribuídas. O levantamento foi feito pelo Grupo Hubert no fórum da cidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.