20/05/2007

Aumenta o número de vagas de garagem por apartamento

Fonte: O Estado de S. Paulo

Segundo a Embraesp, crescimento foi de 11,2% e bateu recorde dos últimos cinco anos

Filipe Araujo/AEZap o especialista em imóveisNo subsolo – Ao todo, foram criadas 49.800 vagas em São Paulo, sendo a média de 1,94 por unidade

Aumentou o número de vagas de garagem por apartamento nos empreendimentos lançados em São Paulo. Segundo relatório anual divulgado pela Empresa Brasileira de Estudos do Patrimônio (Embraesp), com dados consolidados de 2006, o volume total cresceu 11,2%. Ao todo, foram criadas 49.800 novas vagas, a uma média de 1,94 por imóvel – valor recorde dos últimos cinco anos. Entre os apartamentos de quatro dormitórios, a relação aumenta. O número médio de vagas lançadas foi de 2,87 por unidade.

Para a gerente de Marketing da incorporadora Quality, Paola Alembert, o número de vagas é fundamental para o comprador. “Duas podem ser pouco. Hoje, numa família, o pai e a mãe têm carro”, afirma. Três e quatro vagas de garagem são diferencial de venda. “Fazemos mais subsolos se precisar.” Além disso, segundo ela, há a tendência de as pessoas irem morar mais longe do centro. “E assim elas dependem mais ainda de carro.” Isso porque a rede de transporte coletivo na cidade é insuficiente – o que motiva mais gente a ter carro. Na cidade, há também o rodízio e muitas pessoas optam por ter um segundo carro.

Com mais veículos nas ruas, a procura por vagas também cresce. “Notamos aumento nos últimos três e quatro anos. E vai ser difícil comercializar imóvel ou alugar se não tiver pelo menos duas vagas”, aposta. Por isso, a incorporadora oferece a possibilidade de o cliente comprar vagas extra. E a adesão é grande. “Vendemos todas sempre.” Nos bairros de alto padrão como Itaim, Moema e Jardim, a Quality vendeu 100%. O custo vai de R$ 20 mil a R$ 50 mil.

No espaço da garagem também cabe inovação. Em alguns empreendimentos a construtora colocou um minidepósito. “Cada apartamento tem o quartinho para guardar ferramentas, bicicleta, cadeira de praia, e bagunças”, diz Paola. De custo baixo para construtora, a opção faz sucesso entre os compradores.

O superintendente regional da construtora Brascan, Leon Bensoussan, nota que a demanda por mais de uma vaga por apartamento ocorre também nas unidades menores, de dois dormitórios. No empreendimento Up Side, no Paraíso, cada unidade foi vendida com apenas uma vaga, mas a venda de vagas extra surpreendeu. “Colocamos 17 vagas e todas foram vendidas no dia do lançamento”, afirma.

A experiência foi aprimorada no empreendimento levantado ao lado, o East Side, com unidades no mesmo perfil. Desta vez, 60 % dos apartamentos traziam na planta duas vagas de garagem. Ter duas vagas já virou “obrigação” nos empreendimentos maiores. “Hoje em dia nós não fazemos apartamentos de 3 ou 4 dormitórios com menos de duas vagas. E, às vezes, o de 4 dormitórios com duas vagas não vende, o mínimo já subiu para três”, afirma.

Coberturas acima de 200 metros quadrados não saem com menos de quatro vagas.

Para Daniel Setin, gerente de Relações Institucionais da Setin, um dos fatores que pressionam o mercado para produzir maior número de vagas de garagem é o fácil acesso à compra de carro. “Aumentou o poder de compra e há facilidade de financiamento de veículos.”

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.