05/09/2011

Aumento de condomínio: confira as dicas para quem quer alugar ou comprar

Fonte: Jornal Extra

Faça um planejamento da renda familiar e o cálculo de todas as despesas que tem um condomínio antes de comprar ou alugar um apartamento.

Apartamento (Foto: Divulgação)
Apartamento (Foto: Divulgação)

Taxa de água – Além dos aumentos previstos, quem procura imóvel para alugar ou comprar tem ainda outro gasto para computar no orçamento. Um dos itens mais importantes a serem observados é a conta de água. Atualmente muito elevada, a taxa vem sendo cobrada em contas à parte, não incluídas na cobrança condominial. Devem-se checar esses valores.

Previsão de 13º – Procure saber se no orçamento anual do condomínio foi considerada a despesa com o 13º salário dos funcionários. Se não houver uma previsão para esse pagamento, programe-se: isso significa que a taxa será cobrada no fim do ano ao morador, em uma ou duas parcelas.

Fundo de reserva – Informe-se sobre a existência de um fundo de reserva do condomínio e qual o seu saldo. Quem paga o fundo é o proprietário do imóvel. Mas, se o saldo é usado para cobrir despesas ordinárias – serviço de pessoal e manutenção -, sua reposição pode ser cobrada do inquilino. As despesas ordinárias obedecem ao orçamento anual aprovado pelo condomínio. É importante que o candidato à compra ou ao aluguel de um imóvel tenha conhecimento do valor que foi aprovado e sobre em que mês é feita tal previsão, para se informar acerca de um futuro aumento na taxa.

Funcionários – É importante saber o número de empregados que o condomínio tem. É comum que alguns funcionários façam horas extras, o que pode gerar futuras reclamações trabalhistas. Essa cobrança pode recair sobre os proprietários ou locatários. O mesmo ocorre devido a desvios de função, quando, por exemplo, um porteiro também atua como faxineiro.

Obras – No caso dos imóveis alugados, as despesas extraordinárias – como obras de grande porte no condomínio – não podem ser repassadas aos inquilinos.

LEIA MAIS:

Cartilha dá dicas para evitar invasão de ladrões a prédios

Conheça as regras para uso de churrasqueira em condomínios

1 Comentário

  1. Sempre morei em apart. prque me sinto melhor, mais segura,protegida. Além de ter menos espaços para consertar, arrumar, limpar. No entanto, agora tenho pensado muito antes de me mudar de uma casa (sobrado) para comprar um apto. Os condomínios sobem astronomicamente, geométicamente e a gente se sente inseguro porque aumentou o número de assaltos a prédios, o preço cresceu demais por causa de áreas de lazer e as administradoreas não têm feito um bom trabalho, a maioria, porque não otimizam gastos com funcionários e manutenção. O que faria no meu lugar? Casa ou apartamento?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.