10/11/2006

Av. Paulista ainda é a preferida

Fonte: O Estado de S. Paulo

Ocupação dos imóveis comerciais da região é a maior da cidade; há previsão de novos empreendimentos

Tiago Queiroz/AEZap o especialista em imóveisAtrativa – Número de imóveis vagos na Paulista não ultrapassou 15%, mesmo durante a crise

Mesmo com o crescimento da região das Avenidas Engenheiro Luís Carlos Berrini e Faria Lima, a Avenida Paulista ainda é o endereço comercial mais ocupado da cidade. “A avenida foi o centro financeiro de São Paulo a partir da década de 1970 até 1990, mas, com a falta de terrenos, o ritmo do crescimento diminuiu e outras regiões se desenvolveram”, afirma Lilian Feng, coordenadora de Pesquisa da consultoria Jones Lang LaSalle.

Segundo o último levantamento da empresa, a taxa de vacância dos escritórios na região da avenida é de apenas 4% – 10 pontos porcentuais a menos do que a média dos outros centros financeiros da cidade.

Mais do que isso, a avenida ainda se mostra atrativa para novos investimentos imobiliários. No próximo ano, cerca de 43 mil metros quadrados de escritórios de alto padrão devem ser entregues – o correspondente à soma de tudo o que foi levantado na mesma região nos últimos cinco anos.

“Além de ser uma região nobre e muito procurada, a Paulistaa tem uma ótima infra-estrutura de serviços e transportes, superior à dos outros centros empresariais”, observa Lilian. Isso reflete-se nos preços e em um índice de absorção líquida alta. De acordo com a consultora, 30% do espaço vago foi alugado na região nos últimos meses.

Levantamento

Para traçar um perfil mercadológico da Avenida Paulista, a consultoria fez uma análise do comportamento das locações comerciais na região nos últimos dois anos. O resultado mostrou que a área é tão atrativa que foi pouco afetada pela crise de 2001 a 2004.

A taxa de vacância – índice que mede o volume de espaço ocupado em relação ao disponível – em geral, não ultrapassou a casa de 15%. “Acreditamos que a região tende a continuar em evidência, pois o mercado de alto padrão convive hoje com novas exigências como a disponibilidade de infra-estrutura de transporte eficiente nas imediações dos empreendimentos, o que existe de sobra na Paulista”, comenta Lilian.

Atualmente, a região da Paulista abriga aproximadamente 1,3 milhão de metros quadrados de escritórios – valor que representa 16% do volume total disponível na cidade. Destes, 17% constituem empreendimentos de alto padrão.

A área de escritórios conhecida como região da Paulista é delimitada pelo trecho Rua da Consolação, Rua Cincinato Braga, Alameda Santos e Avenida 23 de Maio.  

Números

4% é a Taxa de Vacância de escritórios de alto padrão verificada na Avenida Paulista no último trimestre de 2006

43 mil metros quadrados é a área total de escritórios de alto padrão que devem devem ser entregues em um ano na região

16% dos escritórios de São Paulo se concentram na região da Avenida Paulista. Destes, 17% são de alto padrão

1,3 milhão é o total de metros quadrados de escritórios da região da Avenida Paulista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.