22/10/2006

Avanço maior aconteceu na área de automação

Fonte: O Estado de S. Paulo

A mais famosa casa de vidro no Brasil foi construída por Lina Bo Bardi entre 1950 e 1951, em São Paulo. “A obra foi feita com vidros comuns e caixilhos perfilados, sistema que poucos arquitetos confiam, mas muito bem executado nesse caso”, diz Marcelo Ferraz, que foi parceiro de Lina por 15 anos. Ferraz conta que o único problema aconteceu com a estante de vidro, que se quebrava com facilidade a acabou desmontada. “Mas, nas janelas, quase não houve quebra e a ferrugem é devida à falta de manutenção”, diz. Segundo Henrique Reinach, todo arquiteto um dia acaba projetando uma casa de vidro. “É ótima opção para climas tropicais”. Segundo ele não houve mudança de conceito desde a casa da Lina, mas o avanço nos sistemas de automação foi muito grande. “Permite portas que se movem sozinhas, com caixilhos mais leves e escovinhas para vedar entrada de ar”, conta. “Hoje talvez Lina nem usasse os caixilhos”, supõe o arquiteto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.