10/11/2008

Bairro imperial, a vedete imobiliária

Fonte: O Globo

A combinação de terreno barato, proximidade das estações de trem e metrô e estrutura sanitária já pronta fez do bairro imperial a nova vedete da indústria imobiliária

Fora do páreo dos grandes investimentos desde os anos 1980, São Cristóvão volta a conviver com o som dos bate-estacas e dos caminhões de cimento. A combinação de terreno barato, proximidade das estações de trem e metrô e estrutura sanitária já pronta fez do bairro imperial a nova vedete da indústria imobiliária, que prevê lançar cinco mil apartamentos nos próximos quatro anos, segundo a construtora Concal. Em vez de contarem com as estruturas grandiosas de clubes, como os da Barra, os condomínios em São Cristóvão têm de lambuja a paisagem da Quinta da Boa Vista, que abriga museus e o zoológico, além de receber 30 mil pessoas aos domingos.

A foto ao lado foi feita do alto do futuro Paço Real, condomínio previsto para março e que terá 260 unidades, na Rua Euclides da Cunha, de onde se pode ver outros dois prédios de construtoras diferentes sendo erguidos.

O leitor mais atento deve estar se perguntando por que ninguém pensou em construir lá antes, se existem tantos atrativos. A resposta está na legislação urbanística do bairro, modificada apenas em 2004 para permitir prédios de 13 andares e ser bem mais amistosa aos empreiteiros do que as polêmicas Apacs da Zona Sul. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.