30/10/2006

Bairro protegido

Fonte: O Estado de S. Paulo

As subprefeituras fizeram audiência pública do Plano Diretor da cidade, para ouvir sugestões e reclamações das comunidades. A Sub Prefeitura de Pinheiros, comandada com sabedoria pelo subprefeito Nilton Nachle, por causa do clima tenso, foi no Clube Pinheiros. Só três vereadores presentes: Ricardo Montoro, Celso Jatene e Dalton Silvano. Quem dá o relatório é Fabio Saboya, executivo da ONG Ame Jardins. De todas as propostas apresentadas, 43 são sobre zoneamento, 22 sobre trânsito, 7 sobre meio ambiente e 1 sobre arqueologia.

O que foi mostrado é que a área da Sub Pinheiros é imensa, vai do Jaguaré à Granja Julieta e a Perdizes, e apenas 4% de sua área é estritamente residencial. Assim mesmo, foram apresentados projetos de conversão de residencial para comercial em ruas como Rússia, Antilhas, Veneza, Praça das Guianas, e parte da Sampaio Vidal.

A Ame Jardins se posicionou completamente contra qualquer mudança, e ainda pediu a reversão de comercial para residencial das Ruas Groenlândia, Canadá e Mariana Correia. Sobre o trânsito, a ONG localizou 110 placas na região induzindo o motorista a pegar atalhos por dentro dos Jardins, quando o trânsito nessa região deveria ser apenas local. Por isso, será pedido, no Plano Diretor, que os Jardins ganhem o status de “bairro protegido”. Tudo o que foi sugerido na reunião será agora encaminhado à Sempla e depois à Câmara. Mas os vereadores já avisam que, esse ano, não dá mais tempo de votar nada disso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.