12/05/2014

Balanço aponta para estabilização do preço dos imóveis em Porto Alegre

Balanço aponta para estabilização do preço dos imóveis em Porto Alegre

Fonte: Revista do ZAP

Pesquisa na base de dados do Pense Imóveis sobre o primeiro trimestre de 2014 indica também que os imóveis custam hoje, em média, R$ 810 mil na capital gaúcha

O mercado imobiliário já esteve superaquecido. Quem procurou apartamentos ou casas nos últimos anos, percebeu que, em qualquer bairro de Porto Alegre, os preços estavam aumentando. E continuam com crescimento acima da inflação, segundo a base de ofertas do Pense Imóveis, o que é uma informação positiva para quem já adquiriu um imóvel, seja para moradia ou investimento. Afinal, ninguém quer pagar mais por algo que pode ser revendido por menos posteriormente.

A boa notícia para quem ainda está em busca é que os preços estão estabilizando. Ou seja, o mercado amadureceu, a demanda reprimida anterior está sendo suprida e, agora, a tendência é que os preços se mantenham mais ou menos no patamar que se encontram hoje.

Quando são comparados os valores de venda dos imóveis em 2013 e 2014, percebe-se um aumento considerável no preço médio das ofertas. Enquanto em março de 2013 ficava em torno de R$ 710 mil, no mesmo mês deste ano foi de R$ 810 mil. Apesar disso, quando se compara os números de março com os de fevereiro deste ano, nota-se uma redução de 0,28% no valor médio dos imóveis. Na região central da cidade, considerando os bairros Centro, Bom Fim e Cidade Baixa, a variação foi 0,42% negativa. Já nos bairros Jardim Floresta, Cristo Redentor e Higienópolis a variação dos valores foi positiva, de 0,67%. Diversos fatores influenciam este número, como número de lançamentos, aumento ou diminuição de imóveis novos de alto padrão, entre outros. No entanto, pouco a mais ou pouco a menos, o que se percebe desses números é a estabilização dos valores.

Os bairros em números
Os bairros Petrópolis e Bela Vista, por exemplo, que tradicionalmente aparecem nas listas de metro quadrado mais elevado de Porto Alegre, são demonstrativos do que vem acontecendo na cidade. Enquanto em janeiro de 2013 o valor médio dos imóveis nesses bairros era de R$ 980 mil, em janeiro de 2014 foi de R$ 1,1 milhão, uma variação de 12% no ano. Mas, se comparado mês a mês no primeiro trimestre do ano, os números apontam para uma estabilização: em janeiro, fevereiro e março oscilaram entre R$ 1,1 milhão e R$ 1,15 milhão.

Quando se analisam os números por tipo de imóvel, percebe-se que os de um dormitório tiveram uma redução de 1,15% no trimestre, dois dormitórios, 1,7% e três dormitórios, 1,15%, enquanto os jks tiveram um aumento de 1,43% no preço médio na cidade, sem separação por bairro.

Tipos de imóveis
A pesquisa na base do Pense Imóveis também identificou alterações nos valores dos imóveis de acordo com suas características. Imóveis com dois dormitórios, por exemplo, tiveram uma redução de preço de 1,7% na comparação entre fevereiro e março. Já aqueles com três quartos demonstraram uma queda de 1,15% em seus valores. Os imóveis com apenas um dormitório, por sua vez, apresentaram a menor redução de preço, 0,95%. Por fim, os JKs tiveram alta de 1,43%.



Imóveis comerciais também apresentaram queda – 0,98%:


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.