24/06/2010

Bambu prensado: alternativa sustentável ao uso de madeira convencional

Fonte: O Globo

O material é durável e resistente, inclusive
contra cupins, e pode ser encontrado em móveis e revestimentos. Por ser um vegetal de crescimento rápido, é um excelente substituto para a madeira

Placa de bambu prensado tipo mosaico By Floor (Foto: Divulgação)
Placa de bambu prensado tipo mosaico By Floor (Foto: Divulgação)

Na onda ecológica que busca alternativas ao uso da madeira, o bambu prensado surge como um ótimo substituto. O material já é encontrado em móveis, revestimentos de piso e parede, objetos decorativos e utilitários. Para eliminar seu aspecto rústico, a matéria-prima é cortada, laminada, prensada e tratada. Depois, ainda pode passar por um processo de carbonização ou envernização para escurecer. O resultado são peças de visual moderno, com design de linhas retas e até formas orgânicas.

Além de bonito, o bambu prensado também leva vantagem no quesito durabilidade: sua estrutura fibrosa o deixa rígido e estável, com resistência superior a madeiras consideradas nobres, como ipê e cabreúva. Outro ponto positivo é a disponibilidade do material na natureza: o vegetal tem crescimento rápido – cerca de quatro anos, do plantio ao corte -, enquanto as madeiras de lei demoram até um século para atingir a maturidade.

Na lista de arquitetos que já aderiram ao material está Thoni Litsz, que desenvolveu para a Inusittá uma linha de armários para quartos com acabamento em chapa de bambu prensado e detalhes em recouro – material que também é sustentável, pois usa 82% de couro reciclado, misturado a látex e óleos naturais. Batizada de “eco straight”, a coleção será lançada pelo arquiteto na mostra Morar Mais por Menos do Rio de Janeiro, que começa em 11 de agosto.

“O bambu prensado é um material que tende a ser a madeira maciça do futuro, porque serve para piso, móveis e até revestimentos de parede, e tem a mesma durabilidade da madeira convencional. Há três tipos de madeiras de bambu: uma amarelo claro, que é o bambu natural, retirado da natureza; a feita com bambu envelhecido, que é mais escura; e a que eu escolhi para usar em meus projetos, que mistura os dois e fica com uma nuance igualzinha a de uma madeira maciça, dando um ar bastante moderno”, diz Litsz.

O arquiteto complementa que o material é mais resistente a pragas, como o cupim:

“Ele é mais leve que a madeira e tem grande resistência contra pragas. Costumo inclusive usar em locais que já têm um histórico de cupim, para evitar reincidências.”

LEIA MAIS:

CONTORNOS DE ÁRVORES, GALHOS E RAÍZES INSPIRAM DESIGNERS

DICAS PARA MONTAR UM JARDIM EM CASA

SUSTENTABILIDADE DÁ O TOM DO CASA COR SP

2 Comentários

  1. Olá, parabens pela idéia, e tenho certeza que já deu certo. estas placas de bambú, e digo mais, se eu terias muitos hectares de terras, eu plantaria tudo em bambú, porque achei esta ideia maravilhosa. Quero dar os parabéns para o arquiteto Thoni Litsz, e proponho a ele um projeto de um móvel com placas de bambú, para lançar em parceria aqui no Sul, ou revender estas placas, pois tenho certeza que já é sucesso, parabéns mais uma vez, atéeeeeeeeeeeeeeeeeeee…… abraços.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.