06/01/2007

Bancos têm linha de crédito para sistema

Fonte: Jornal da Tarde

Para incentivar o uso do aquecedor, não é só o mercado que tem trabalhado no desenvolvimento de novos produtos. Alguns bancos também têm apostado e lançado linhas de financiamento para a compra do equipamento. Se o sistema desperta interesse, mas o dinheiro anda curto, vale a pena pesquisar nas instituições financeiras para ver o que … Continue lendo “Bancos têm linha de crédito para sistema”

Para incentivar o uso do aquecedor, não é só o mercado que tem trabalhado no desenvolvimento de novos produtos. Alguns bancos também têm apostado e lançado linhas de financiamento para a compra do equipamento.

Se o sistema desperta interesse, mas o dinheiro anda curto, vale a pena pesquisar nas instituições financeiras para ver o que elas oferecem como facilidade aos clientes.

A Caixa Econômica Federal (CEF) possui a Carta de Crédito FGTS Individual. Essa linha de financiamento é destinada a pessoas com renda familiar mensal bruta de R$ 350,01 até R$ 1.900, e financia de R$ 1 mil a R$ 7 mil, que podem ser pagos em até 96 meses.

Os juros são de 6% para empréstimos de até R$ 1.750 e de 8,16% acima desse valor. Mas só é aprovado para o proprietário do imóvel.

O Santander Banespa também tem opção: a linha Financiamentos Diversos. O cliente tem o prazo de 60 dias para começar a pagar e o valor máximo a ser emprestado depende da capacidade de pagamento de cada cliente, desde que o valor mínimo da parcela seja superior ou igual a R$ 15. A taxa de juros é de 3,40% ao mês e o prazo é de 24 meses, ampliando-se para 48 meses se o cliente receber o salário pelo banco. A liberação do crédito é feita no momento da contratação.

Já o grupo ABN Amro (Real e Sudameris) possui uma linha de financiamento mais específica: o CDC Aquecedor Solar, com juros de 2,35% mais Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). O prazo é de até 24 meses , com carência de 45 dias para a primeira parcela.

O crédito é debitado na conta corrente do cliente. A única exigência do banco é que os equipamentos sejam certificados pelo Inmetro e o fabricante, filiado à Abrava.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.