18/12/2008

Bancos terão mais R$ 87 bi para crédito

Fonte: Jornal da Tarde

Decisão do governo muda a forma de contabilizar os créditos tributários dos bancos e libera recursos

O Banco Central e o Conselho Monetário Nacional (CMN) anunciaram ontem duas medidas que vão aumentar o potencial de empréstimos dos bancos e permitir que as instituições emprestem mais de R$ 87 bilhões já em 2009. As medidas alteram a forma de contabilização dos créditos tributários dos bancos e terá um efeito direto sobre os recursos disponíveis para empréstimo.

BANCO DO BRASIL – O Banco do Brasil, por exemplo,tem R$ 10 bilhões em créditos tributários de diferenças temporárias (que são gerados quando há perdas em operações de crédito que tinham provisionamento – recursos para cobrir eventuais perdas). A informação foi dada à Agência Estado pela assessoria do BB. Segundo o banco, com a medida adotada ontem pelo CMN, que reduz a exigência de capital para os bancos quando utiliza este tipo de crédito tributário, o índice de Basiléia vai subir dos 13,6% verificados em setembro para algo em torno de 15%, abrindo espaço para a instituição ampliar seus financiamentos.

O índice de Basiléia calcula a relação entre os ativos dos bancos e seu capital e o mínimo exigido pelo BC é de 11%, ou seja, para cada R$ 100 em ativos, como empréstimos, o banco precisa ter R$ 11 de capital. Segundo o BB, com o índice de 13,6% de Basiléia em setembro, a instituição poderia ampliar em R$ 40 bilhões seus empréstimos. Agora, essa folga se amplia. O banco, porém, ainda não tem cálculos sobre em quanto será ampliada sua capacidade de emprestar com a medida do CMN.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.