16/09/2003

Banheiras: é hora de relaxar

Fonte: Editoria Zap

Ofurôs e banheiras deixam de ser vistos somente como acessórios de luxo. De modelos simples aos amplos spas, o mercado oferece peças que se adaptam a pequenas áreas ou a grandes projetos


Zap o especialista em imóveis Nada melhor do que depois de um dia corrido chegar em casa e curtir aquele banho de imersão e relaxar. Dos banhos medicinais aos de hidroterapia (tratamento por meio da água), as banheiras ganham espaço em casas e apartamentos e apontam o resgate dos tradicionais e milenares hábitos de orientais, gregos e romanos.

Mas se o seu problema for espaço ou dinheiro, não se preocupe, pois segundo o arquiteto Fernando Brandão, diretor da Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura (Asbea), o mercado oferece diversos tipos de banheira com uma enorme variedade de tamanhos.

O importante é estar atento ao espaço e ao local da instalação, evitando dores de cabeça. “O espaço mínimo necessário para se ter uma banheira é 1,20 m x 0,80 m. Além disso, este espaço pode ser integrado ao chuveiro, unindo o banho comum ao de imersão”, garante Brandão.

Outro ponto destacado pelo arquiteto são os diferentes modelos. Atualmente, pode-se comprar uma banheira retangular com hidromassagem ou projetar verdadeiras salas de banho, com banheiras do tipo Spa, que comportam até seis pessoas.

“O importante é executar um bom projeto, aproveitar os espaços de maneira harmoniosa e estar atento à escolha do produto, verificando se o material do casco da banheira é de boa qualidade. É preciso também estar atento a detalhes na hora da instalação, como pontos de hidráulica e elétrica, quando for uma banheira com hidromassagem, evitando quebrar pisos e paredes sem necessidade”, orienta Brandão.

Consultoria: Fernando Brandão Arquitetura, tel. (11) 3845-2053, e-mail: arqfebra@arqfebra.com.br.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.