29/04/2009

BB também participará do Minha Casa, Minha Vida

Fonte: Jornal da Tarde

os recursos serão da carteira do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e podem, eventualmente, ser reforçados, caso haja necessidade

O novo presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, anunciou ontem que a instituição vai aderir ao programa de financiamento habitacional “”””Minha Casa, Minha Vida”””” com aporte inicial de R$ 500 milhões. Segundo ele, os recursos serão da carteira do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e podem, eventualmente, ser reforçados, caso haja necessidade.

Bendine informou que o dinheiro será aplicado em imóveis novos para famílias com renda entre três e dez salários mínimos R$ 1.395 a R$ 4.650. Segundo ele, a instituição estará apta a operar no programa em 60 dias.

PRIMEIROS FRUTOS – Já a Caixa Econômica Federal recebeu 221 projetos habitacionais de construtoras para atender a população com renda de até dez salários mínimos no programa “”””Minha Casa, Minha Vida””””. O volume se refere ao período de 13 de abril, data de início do programa, até 23 de abril.

A informação foi divulgada ontem pela presidente da instituição, Maria Fernanda Coelho. Segundo ela, os 221 projetos habitacionais apresentados à Caixa correspondem a 43 mil moradias. “Importante dizer que são empreendimentos espalhados por todo o Brasil, não há concentração em nenhuma região”, afirmou a presidente da Caixa. Esses projetos habitacionais, de acordo com a presidente, estão em processo de análise, que a Caixa estima concluir em 30 a 45 dias. “Com isso, a nossa expectativa é que as primeiras casas do programa poderão começar a ser entregues dentro de 8 a 12 meses”, afirmou.

No dia 13 de abril, quando o programa teve início, o vice-presidente da área de governo da Caixa, Jorge Hereda, havia antecipado que alguns projetos habitacionais apresentados anteriormente ao banco público seriam “”””adaptados”””” às regras do programa para dar o impulso inicial ao “”””Minha Casa, Minha Vida””””.

Dessa forma, a Caixa espera poder começar a entregar as primeiras unidades habitacionais no próximo ano, que será um ano de eleições.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.