16/05/2019

Saiba como manter seus bens de valor seguros dentro de casa

Tecnologia para evitar roubos e furtos evoluiu; contratar vigilância privada também é opção

Fonte: ZAP em Casa

Não é só na rua que a violência faz vítimas. Dentro de casa também é preciso tomar alguns cuidados para minimizar o risco de roubos e furtos a bens de valor. Hoje o mercado de segurança tem produtos para todos os tipos de imóveis e condomínios. Dá pra monitorar do portão ao banheiro, se o morador assim desejar.

“Para casas, a segurança é formada pelos procedimentos do morador e investimento em equipamentos físicos, que pode ser portão, muro, e eletrônicos. Em apartamento, a segurança é de responsabilidade do síndico, que precisa ter bons profissionais e equipamentos. Eu recomendo a criação de uma comissão de segurança em prédios“, diz o especialista em segurança pública e privada Jorge Lordello.

Quer reformar o imóvel onde mora, mas é alugado? Veja como fazer!

bens de valor
Atualmente, há muitas tecnologias de segurança patrimonial no mercado (Foto: Shutterstock)

Lordello, que é escritor internacional e palestrante na área de segurança condominial, explica que se os moradores não forem alertados para os cuidados, não adianta ter a melhor tecnologia. “Equipamentos físicos e eletrônicos de segurança só funcionam para moradores que tenham comportamentos seguros”, alerta.

O especialista afirma que as pessoas precisam ter muito cuidado ao chegar e sair de casa, observando ao redor. Assim, podem perceber atitudes suspeitas. Ele diz que segurança perimetral, com alarme, por exemplo, é excelente para evitar furtos – invasões quando a residência está vazia.

“É importante proteger os muros para que pessoas não pulem com facilidade. Hoje é muito usada a cerca elétrica. Mas tem uma série de itens no mercado“, detalha Lordello, orientando que o muro tenha um vão para recebimento de encomendas, evitando abertura do portão.

Quarto sobrando em casa: conheça vantagens e desvantagens de alugá-lo

Funcionários

bens de valor
Apesar de demandar mais gastos, a contratação de vigias pode ser a solução (Foto: Shutterstock)

O especialista afirma que é importante estabelecer normas de segurança entre os funcionários. “Nada adianta ter bons equipamentos e como operador uma pessoa sem treinamento. Se ele não passar por uma capacitação, a segurança fica prejudicada”.

O prédio também pode contratar uma empresa terceirizada de vigilância. “Os vigilantes custam mais caro do que porteiro ou controlador de acesso, mas são pessoas que têm treinamento diferenciado. A decisão é do condomínio, se vai gastar um pouco mais e fazer um investimento melhor”, finaliza Lordello.

Saiba como as redes sociais podem te ajudar na busca por um novo imóvel

Aprenda a instalar uma persiana:

+Conheça bem a construtora responsável pelo lançamento antes de investir

+Decoração de studio requer poucos móveis e funcionalidade

+Sítio, chácara e fazenda: entenda as diferenças

+Permuta de imóveis: saiba o que é e como funciona

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.