25/07/2011

Bichos de estimação: qual combina melhor com a vida em apartamentos?

Bichos de estimação: qual combina melhor com a vida em apartamentos?

Fonte: Revista do ZAP

Na ausência dos donos boa parte do dia e sem áreas ao ar livre, os animais sofrem de estresse e podem adoecer. Conheça os pets mais adequados para uma vida solitária em condomínios

Apartamentos são locais em geral com pouco espaço e sem áreas ao ar livre, como quintais, e não apresentam condições ideais para criar qualquer tipo de animal de estimação. Além disso, a maioria das pessoas trabalha fora o dia inteiro e, assim, sobra pouco tempo para dar carinho aos bichinhos, que passam boa parte do tempo sozinhos. Conforme a espécie, o animal poderá sofrer com o confinamento, ficar estressado, adoecer e até mesmo morrer. Antes de escolher um pet, portanto, é preciso saber qual o tipo adequado para habitar em seu apartamento.

Uma das características mais importantes é o tamanho do pet. Para viver em um apartamento, o animal deve ser pequeno e pertencer a uma espécie doméstica, para que a ausência do dono não lhe cause transtornos.

Na opinião da veterinária Maria Isabel Gaspar da Luz, da pet shop Planeta Bicho, de Porto Alegre, o gato é o animal mais indicado para se ter em um local pequeno: “Ele é mais independente e gosta muito de dormir, especialmente quando está frio”. Ela afirma que com a caixinha de areia limpa, água e comida, o gato fica tranquilo sem o dono por perto. Os persas e malaios são os mais recomendados, pois são dóceis e carinhosos.Gato persa é tranquilo e dócil

Gatos das raças persa (acima) e malaio são os mais indicados para a convivência independente em apartamentos

 

“Já o cachorro, mesmo os de pequeno porte, não gostam de ficar sozinhos. eles ficam chorando e roendo os móveis, porque ficam estressados”, avisa a médica. Além disso, afirma, algumas raças de cães exigem que se saia com eles para que façam suas necessidades.É o caso do beagle e do labrador, que são agitados e gostam muito de brincar, e se estressam com mais frequência na ausência do dono e com o confinamento.

Segundo Maria Isabel, os cachorrinhos pequenos – como os das raças schih-tzu, yorkshire e linguiça – são os mais adequados para apartamentos. “Eles têm mais facilidade para se familiarizar a pequenos espaços”. Alguns até se acostumam a fazer as necessidades em casa, em sanitários como os PipiDolly’s. Ela adverte, porém, que machos são mais difíceis para conviver sozinhos em um apartamento, caso não sejam castrados; as fêmeas também ficam perturbadas no cio. E o silêncio é um fator importante para quem mora em um condomínio.Cães pequenos como Yorkshire vivem bem em apartamentos

Cães pequenos como os da raça Yorkshire vivem bem em espaços reduzidos, embora sintam falta da companhia do dono

 

Além dos cachorros e gatos, também é possível ter um pássaro, um hamster ou um peixe de estimação. Qualquer que seja a escolha, é necessário sempre estar alerta para verificar se eles têm comida e água. No caso dos pássaros, a veterinária previne: “É imprescindível que tomem sol, peguem luminosidade e ar fresco, pois fechados em casa eles morrem”. “O animal tem que ter cuidado responsável. Ao chegar em casa, o dono deve brincar com ele e ver se há o que comer: é preciso zelar pelo bicho de estimação”, ressalta. Afinal, quando alguém adota um animal tem que saber que ele vai viver por 15 anos em média – e isso é um compromisso.

Leia mais
>> Prepare a casa para receber um animal de estimação
>> Como ajudar seu novo animal de estimação a se adaptar à nova casa
>> Como proteger o sofá dos pets
>> Proteja seu bicho de estimação do frio no inverno

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.