17/08/2009

Blu-ray deve ficar mais barato

Fonte: Jornal da Tarde

Até o final do ano entra em funcionamento a primeira fábrica de discos Blu-ray do Brasil. O produto nacional pode ser o primeiro passo para a popularização do segmento – ainda com pequena parcela do mercado – no Brasil e, consequentemente, o barateamento dos discos e aparelhos com a tecnologia que pretende aposentar o DVD.

A Microservice que já produz os irmãos mais velhos CD e DVD na Zona Franca de Manaus, investiu R$ 10 milhões em sua unidade industrial, que terá capacidade para fabricar 400 mil discos por mês nos formatos BD50 (disco com capacidade de 50 GB) e BD25 (disco com capacidade de 25 GB).

A unidade deve produzir as chamadas mídias pré-gravadas, ou seja, discos de Blu-ray com conteúdo de mídia e entretenimento produzido por estúdios e gravadoras. Não há previsão para a produção de discos virgens.

É a primeira fábrica da América Latina a produzir discos de Blu-ray. “São poucas no mundo, concentradas nos EUA e na Europa”, afirma a gerente de marketing da Microservice, Cibele Fonseca. “Não dá para fazer previsões, já que o preço depende de diversos fatores, mas a tendência é que a fabricação no Brasil movimente toda a cadeia que envolve essa tecnologia”, diz ela, referindo-se ao provável aumento no número de títulos disponíveis em Blu-ray, o que pode atrair consumidores às lojas atrás de aparelhos.

Para o diretor de marketing da distribuidora Focus Filmes, Afonso Fucci, a notícia é positiva para o mercado. “Hoje as distribuidoras lançam títulos no formato mais para marcar presença, pois o mercado é incipiente”, afirma ele. “Mas nesse ano já caiu o preço do aparelho, e, juntando isso à entrada dos discos nacionais, o mercado pode se aquecer.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.