01/10/2009

BNDES libera recorde de R$ 84,2 bilhões no ano até agosto

Cerca de 84% dos recursos já foram liberados este ano, destinados aos setores de indústria e infraestrutura

Rio de Janeiro – O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) desembolsou R$ 84,2 bilhões este ano até agosto, volume recorde e que representa 59% a mais em relação ao total de igual período do ano anterior. Segundo nota da instituição, cerca de R$ 70 bilhões, aproximadamente 84% dos recursos já liberados este ano, foram destinados aos setores de indústria e de infraestrutura.

No acumulado de 12 meses até agosto, os desembolsos somaram R$ 123,6 bilhões, 53% acima de igual período anterior. O valor dos 12 meses até agosto também é bem maior que o total de janeiro a dezembro de 2008, que foi de R$ 92,2 bilhões. Nos 12 meses até agosto, as aprovações do banco somaram R$ 153,9 bilhões, 40% acima do total no mesmo período anterior.

De janeiro a agosto deste ano, as aprovações de projetos pelo banco atingiram R$ 98,8 bilhões, com crescimento de 49% em relação ao mesmo período do ano passado. Desse total, R$ 47,2 bilhões foram referentes a projetos da indústria, o que equivale a 42% a mais que no mesmo período de 2008. É outro recorde para o período, assim como o do valor de aprovações para infraestrutura, que foi de R$ 34,4 bilhões, com alta de 62% ante igual período de 2008.

Nos 12 meses até agosto, as consultas formalizadas para novos financiamentos alcançaram de R$ 215,9 bilhões, com aumento de 25% sobre os 12 meses anteriores. No acumulado deste ano até agosto, as consultas somaram R$ 161,8 bilhões, superando em 33% o total dos oito primeiros meses do ano passado.

Os projetos enquadrados em programas do banco, primeira fase de análise, totalizaram R$ 128,0 bilhões de janeiro a agosto, alta de 21% sobre mesmo período anterior. Em 12 meses até agosto, os enquadramentos totalizaram R$ 177,8 bilhões, 16% mais que em igual período anterior.

“Os números revelam uma perspectiva firme dos investimentos, tanto na indústria quanto em infraestrutura, sobretudo nos setores de energia elétrica, logística, petróleo e gás, construção habitacional e agronegócios”, diz nota do BNDES.

A nota lembra também que nos últimos meses o BNDES adotou um conjunto de medidas com prazo de validade temporário, reunidas com o nome de Programa de Sustentação do Investimento (PSI), para combater os efeitos da crise. Entre os incentivos do PSI, estão a redução de custos de financiamento, a oferta de capital de giro para as empresas e ampliação do Cartão BNDES.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.