20/04/2004

Bons negócios no raio de 100 km

Fonte: Jornal da Tarde

O mapa do bom negócio no segmento de loteamento fechado desenha-se em um raio de 100 quilômetros da Capital paulista e apresenta como trilhas para um investimento promissor as principais rodovias estaduais e federais que cortam essas regiões. Quem dá as diretrizes são consultores imobiliários e loteadores especializados no mercado.

A linha de raciocínio é simples: o investimento de alto padrão não pode se situar no miolo dos grandes centros urbanos, devido ao índice de rejeição que essas localidades sofrem pelas classes mais abastadas e ao alto custo dos lotes; nem tanto interior adentro,por conta da menor procura.

“A melhora significativa das rodovias, com duplicações e interligações que facilitaram o acesso à Capital e o conforto e a segurança dos condomínios fechados nessas cidades em um raio de 100 quilômetros atraem as pessoas e, conseqüentemente, investidores”, atesta o diretor de Assuntos Regionais da Aelo, Flávio Amary.

Entre as regiões mais procuradas e que oferecem boas perspectivas aos investidores estão Campinas e Jundiaí, no eixo Anhangüera-Bandeirantes; Cotia, Barueri, Vargem Grande Paulista e Sorocaba, no eixo Raposo Tavares-Castelo Branco; Atibaia, nas proximidades da Rodovia Fernão Dias; e São José dos Campos e Taubaté, cujo acesso se dá pelas rodovias Ayrton Senna e Dutra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.