07/11/2008

Cada vez mais seleta

Fonte: Jornal da Tarde

Vila Mariana se valoriza pela pouca oferta de imóveis novos e procura por público privilegiado

A valorização do mercado imobiliário e a falta de terrenos e áreas para a formação de condomínios fazem com que um dos bairros mais procurados de São Paulo tenha cada vez menos empreendimentos disponíveis para morar. Com um preço médio batendo a casa dos R$ 4,5 mil o m², as construtoras e incorporadoras apostam na Vila Mariana apenas em empreendimentos de alto padrão.

Uma dessas empresas que apostam no padrão mais elevado para a área é a Construtora e Incorporadora Even. No início de 2009, a empresa irá lançar um edifício de um apartamento por andar, com 250 m² de área privativa e um valor estimado de R$ 5,3 mil o m². “Serão 25 unidades, com quatro suítes e quatro vagas de garagem. Acreditamos nesse potencial do local. Entre os bairro de classe média da Capital, acredito que está entre os quatro mais desejados, ao lado de Santana, Perdizes e Pinheiros”, afirma João Eduardo de Azevedo Silva, diretor de incorporação da empresa.

Segundo Silva, quando a Even começou a trabalhar no bairro, em 2005, o valor do m² comercializado era de R$ 3,2 mil. “Toda a Capital passou por uma valorização, mas na Vila Mariana e seu entorno há um grande sucesso de vendas, impulsionado pela escassez de novidades, que faz com que a liquidez seja rápida”, comenta.

A Klabin Segall também está com o empreendimento no bairro. Com apenas uma torre e 64 apartamentos de 129 m² de área privativa em um terreno de 3 mil m², a aposta da construtora é na ampla área de lazer do condomínio, que atenderá ao principal público do bairro: a família. “A Vila Mariana sempre teve grande vocação residencial, pois, na área há, grandes colégios e hospitais, transporte público e comércio voltado para seus moradores”, explica Paulo Porto, diretor de marketing e vendas da empresa.

Porto chama atenção para outra característica forte do bairro: a comunidade oriental. “Temos muitos clientes de famílias de origens japonesa e coreana que procuram o bairro, que antes estavam na Aclimação, Liberdade ou Saúde. Representam boa parte dos clientes dos empreendimentos e moradores da região”, diz.

Outra empresa que teve sucesso na área é a Helbor. O diretor comercial da incorporadora, Marcelo Bonanata, conta que, dos seis empreendimentos construídos na região em três anos, todos foram vendidos com bom valor de comercialização, e há poucas unidades disponíveis.

“Comparado aos bairro do entorno, como Paraíso, Moema e Jardins, o preço é atrativo tanto para quem mora no bairro e quer continuar por lá ou para quem está mudando de endereço em São Paulo. A Vila Mariana atrai muita gente de outros locais da Grande São Paulo também por toda a infra-estrutura consolidada que o local oferece”, explica.

O que está em andamento
Cielo
Empreendimento com 64 unidades de 129 m2. Cada apartamento terá três ou quatro dormitórios, sendo uma ou duas suítes. O condomínio terá salão de festas, brinquedoteca, academia, piscinas com deck molhado, quadra gramada, entre outros. A entrega está prevista para fevereiro de 2011. A partir de R$ 547 mil
Endereço: Rua Dr. Dolzani, 676 www.klabinsegall.com.br

Soleil Vila Mariana
Serão duas torres em uma área de 5,5 mil m2, com opção de duas plantas de imóvel. Ambas terão quatro dormitórios, duas suítes e três vagas de garagem, mas a metragem vai de 128 m2 a 148 m2. A área de lazer oferece piscina, quadra, pista de cooper, boulevard, cascata e espaço para meditação. Há pouca unidades disponíveis
Rua Pelotas, 209 www.fernandezmera.com.br

Paysage Ibirapuera
Projeto localizado próximo ao Parque do Ibirapuera, com apartamentos de 138 m2 e living de pé direito duplo. São três suítes e três vagas de garagem. O condomínio terá sala de cinema, salão de festa adulto e infantil, escritório, lan house, academia, spa, piscina e churrasqueira. A entrega está prevista para outubro de 2010 Rua Jorge Chammas, 168 www.lopes.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.