17/07/2012

Cai em junho o número de ações por inadimplência em condomínio

Fonte: ZAP Imóveis

Segundo o Secovi-SP, foram ajuizadas 777 ações por falta de pagamento da taxa condominial, contra 1.018 registradas no mês anterior

Cai em junho o número de ações por inadimplência em condomínio
Condomínios residenciais (Foto: Divulgação)

Levantamento do Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP (Sindicato da Habitação), realizado nos fóruns da cidade de São Paulo, mostra que o número de ações de cobrança por falta de pagamento da taxa de condomínios caiu 23,67% em junho. No mês, foram ajuizadas 777 ações, contra 1.018 casos registrados em maio.

Comparado ao mesmo mês do ano passado, quando foram ajuizados 778 casos, houve ligeira queda de 0,13%. Por outro lado, houve aumento no acumulado do primeiro semestre de 2012: computou-se de janeiro a junho 5.314 ações, frente às 4.699 totalizadas em igual período do ano passado, com alta de 13,09%.

Para o vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios do Sindicato, os números confirmam a tendência de queda para este ano, que havia sido interrompida no mês passado.

Gebara credita a redução aos acordos extrajudiciais, já que as pessoas estão buscando regularizar suas pendências financeiras. “Sem dúvida, a maior facilidade oferecida ao inadimplente para renegociar dívidas contribuiu para a retração. O acordo é vantajoso para as duas partes – condomínio e condômino –, pois uma ação de cobrança dessa natureza pode levar vários anos para ser resolvida.”

Outro fator apontado pelo dirigente é a Lei 13.160, em vigor desde julho de 2008. “A possilidade de protesto de boleto do condomínio tem conseguido frear a inadimplência”, constata o vice-presidente, que aconselha os síndicos e administradoras a negociarem com os inadimplentes, buscando conscientizá-los da importância desse pagamento para a manutenção da saúde financeira do prédio.

LEIA MAIS:

Período de férias requer mais cuidado na segurança dos condomínios
Condomínios podem ser obrigados a instalar telhado ecológico

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.