13/08/2012

Caixa prevê crédito recorde

Fonte: ZAP Imóveis

A Caixa Econômica Federal informa que espera liberar o maior volume de crédito imobiliário de sua história neste ano: R$ 100 bilhões. Segundo o banco, cerca de R$ 56 bilhões foram concedidos ao longo dos primeiros sete meses de 2012, e outros R$ 44 bilhões devem ser liberados até o fim de dezembro. No ano … Continue lendo “Caixa prevê crédito recorde”

Caixa prevê crédito recorde
São Paulo recebe 25% do crédito imobiliário concedido pelo banco em todo o País (Foto: Divulgação)

A Caixa Econômica Federal informa que espera liberar o maior volume de crédito imobiliário de sua história neste ano: R$ 100 bilhões. Segundo o banco, cerca de R$ 56 bilhões foram concedidos ao longo dos primeiros sete meses de 2012, e outros R$ 44 bilhões devem ser liberados até o fim de dezembro. No ano passado, foram contratados aproximadamente R$ 80 bilhões.

O gerente regional de construção civil da Caixa em São Paulo, Nédio Henrique Rosselli Filho, afirma que o Estado recebe 25% do crédito imobiliário concedido pelo banco em todo o País. “Essa proporção deve se manter, variando, no máximo, um ou dois pontos porcentuais para cima”, estima o executivo.

Nos primeiros seis meses de 2012, R$ 18,8 bilhões das contratações foram realizadas com recursos da poupança. A Caixa acredita que a aplicação de renda fixa deve continuar a contribuir com a liberação de créditos. “As operações (que se valem da poupança) têm crescido e a expectativa é a de que continuem crescendo”, declarou o banco ao JT por meio de assessoria de imprensa.

O projeto Minha Casa Minha Vida também afetou o aumento do crédito imobiliário da Caixa. Foram contratados R$ 22,2 bilhões da instituição pelo programa entre janeiro e junho de 2012, 76% a mais que o registrado no mesmo período de 2011.

Já o financiamento à produção de novos empreendimentos duplicou. Com isso, se em 2008 40% do crédito da Caixa se destinava a imóveis novos, em 2012 o índice alcança a marca dos 61% das casas e apartamentos financiados pelo banco público. O montante financiado para saneamento básico cresceu seis vezes na comparação com o primeiro semestre de 2011, chegando a R$ 7,3 bilhões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.